25/11/2014

O cumprimento do Apocalipse

Saint John on Patmos.jpg
« Saint John on Patmos »
par 
Frères de Limbourg (Herman, Paul et Jean).
Sous licence Public domain
via 
Wikimedia Commons.
+Marco Teles : Em Apocalipse 1.1 a 3 vemos que este livro é uma revelação dada pelo próprio Senhor Jesus Cristo aos seus servos sobre coisas que aconteceriam em breve. Na igreja primitiva muitos acreditavam que deveriam deixar todas as coisas pela fé pois o fim do mundo estaria próximo. Paulo exortou a esses preguiçosos. Só Deus sabe o dia e a hora da volta de Jesus, mas é necessário observar o Apocalipse como um processo cíclico onde Satanás tenta vencer, inutilmente, o Plano de Salvação de Deus.

O Plano de Salvação está completo e concluído, mas Satanás sempre tenta novamente. Apocalipse mostra essa dinâmica espiritual durante toda a história. Por isso Apocalipse diz nos primeiros versículos que tais coisas ocorreriam em breve e que devemos vigiar e guardar a Palavra da revelação.

A volta de Jesus é a culminação de todo o Plano de Salvação, mas antes disso, Deus permitirá que a igreja pregue a Palavra, mesmo sob perseguição, para que muitos se convertam ao Evangelho. É desta perseguição que Apocalipse fala que segundo o capítulo 1.1 está significada na visão de João. Observe que estar significada indica que possui signos cuja simbologia só pode ser entendida pelos servos de Deus. Esse era o objetivo do Apocalipse, usar uma linguagem cifrada que os perseguidores não conseguiriam entender para destruir, assim o Apocalipse sobreviveu.

Já no primeiro século várias perseguições aos cristãos ocorreram, o que levou alguns a pensar que o fim do tempo seria em poucos anos, mas não foi bem assim. O fim dos tempos citado por Jesus é o tempo após a sua vinda que não podemos determinar a duração, mas que podemos verificar seu algoritmo de funcionamento para prevenir a igreja do mal.

Assim como os cristãos foram perseguidos no primeiro século, podemos observar uma apostasia da igreja em época posterior, uma necessidade da Reforma Protestante e a perseguição dos mesmos, podemos notar também, podemos ver Revoluções que se opuseram ao cristianismo como o nazismo e o regime soviético. Atualmente, o bolivarianismo é a apresentação dessa realidade e podemos dizer que a politicagem carreirista das associações paraeclesiásticas também são uma manifestação da apostasia.

Chegamos a um momento em que precisamos de uma Reforma dentro da própria denominação batista. Se entendermos os significados do apocalipse ficaremos tranquilos quanto a volta de Jesus, mas seremos verdadeiros defensores do Evangelho contra as manifestações do Plano de Perdição da humanidade, realizado por Satanás, dentro ou no entorno da igreja de Jesus Cristo.

O apocalipse é um alerta simbólico. Se ficarmos olhando para os símbolos como se fossem uma manifestação concreta, perdemos a oportunidade e obrigação de guardar a palavra e vigiar o que vai acontecer em breve. O "em breve" é agora mesmo.