07/11/2014

A ideologia que assassina bebês

A muito tempo os impios estão pregando seu discurso de morte. As universidades que deveriam ser lugares de conhecimento se tornaram campos de treinamento de sádicos. Não é a toa que seus grandes ídolos são Nietzsche e Marx. Estão com o coração tão cheio de maldade e a cabeça tão cheia de entorpecentes que não têm mais limite para suas elucubrações malignas.

Fiquei horrorizado em saber que já existem sujeitos desse tipo, seguidores de Marx e Nietzsche, que defendem o "aborto após o nascimento". É isso mesmo. Defendem assassinato de bebês! Já não bastam os psicólogos que defendem a pedofilia e outras aberrações, as depravações cada vez mais crescem como avalanche pela sociedade. Por isso digo que não é possível que um crente seja esquerdista.

Tais sujeitos comparam o direito a vida de um recém nascido ao direito a vida de um porco! E não estou exagerando. Vamos ver o que a Bíblia  nos diz acerca dessa perversão.

Primeiro, os bebês estão sobre a proteção de Deus desde o ventre materno. A história de Sansão e João Batista nos demonstra isso.

Sobre João Batista, Lucas nos diz "Porque será grande diante do Senhor, e não beberá vinho, nem bebida forte, e será cheio do Espírito Santo, já desde o ventre de sua mãe" Lucas 1:15

Juízes nos mostra também o valor da vida do feto desde a concepção de Sansão como exemplo "Porém disse-me: Eis que tu conceberás e terás um filho; agora pois, não bebas vinho, nem bebida forte, e não comas coisa imunda; porque o menino será nazireu de Deus, desde o ventre até ao dia da sua morte". Juízes 13:7

O mais interessante é que Deus define também que qualquer política anti vida é abominação ao Senhor pois ele é o Senhor da vida desde sua concepção até a morte como podemos perceber pela submissão de Jó a Deus e nas palavras de Salomão: "Como saiu do ventre de sua mãe, assim nu tornará, indo-se como veio; e nada tomará do seu trabalho, que possa levar na sua mão" Eclesiastes 5:15

A Sagrada Escritura nos alerta contra o conselho dos ímpios no Salmo 1. "bem-aventurado o varão que não anda segundo o conselho dos ímpios". Se queremos ser felizes devemos evitar a todo custo o conselho dos ímpios e seguir o conselho de Deus.

Crianças não podem ser alvo dos ímpios. Acabar com a infância é plano de ideologias satânicas, pois tais ideólogos sabem que a ideia de infância é coisa cristã. Ao atacarem a infância querem atacar a Deus. Os impios desejam sempre atacar a Deus para perdição de muitos, mesmo que suas vítimas sejam inocentes como bebês.