07/10/2014

Perseguição a jornalistas e a pastores

20/06/2014 - No último post, tive que defender a governanta de nosso país contra vaias por respeito às Escrituras. Endossei as palavras do Pr Malafaia. Mas, mal a gente abre uma pequena excessão os anticristos se manifestam. Em notícias veiculadas na mídia foi informado que presidente do partido de situação pretende perseguir jornalistas. Isso é inadmissivel.
Quando Hitler quis o trono do homem da iniquidade tratou imediatamente de controlar a imprensa através de Goebels, o inventor da propaganda, ou em linguagem moderna o seu marketeiro. Se foi uma ameaça real, estamos beirando uma grade crise nacional.
Interessante é que os pastores batistas estão calados. Outro dia entrei no site da Convenção e encontrei link para um “missão” de esquerda que combatia o “voto de cajado”. Tirando o Piragine, que logo foi eleito presidente da convenção (depois não ouvi mais nada), ninguém fala contra a política nacional de forma objetiva. Aliás, nossa Convençao está uma vergonha.
Quando ocorreu debate sobre casamento gay a Convenção limitou-se a fazer uma nota de esquiva, dizendo sim e não o mesmo tempo. Não foi com surpresa, pois existem marketeiros na Convenção, que vi temas da Convenção repetindo temas das Nações Unidas. Alguém poderia dizer “que bonitinho”, mas é muito triste esta situação.
Só para ter uma ideia todas as políticas antifamília que assolam o Brasil atualmente vêm de “políticas públicas” induzidas aos países pela ONU. Ora, se uma convenção é capaz de se esquerdizar dessa maneira não é a toa que ficam calados quando um pastor batista vai defender causas contrárias aos princípios bíblicos na comissão de direitos humanos da Câmara.
Muitos pastores estão calados pois têm ovelhas, senão parentes, que recebem dos cofres públicos. É isso que nos motiva? Cabides? Não! O que nos motiva é a Palavra de Deus.
O profeta Habacuque cumpriu sua missão profética com um outdoor.Uma mídia publicitária hoje em dia. Veja a ordem de Deus:
Então o Senhor me respondeu, e disse: Escreve a visão e torna-a bem legível sobre tábuas, para que a possa ler quem passa correndo. Porque a visão é ainda para o tempo determinado, mas se apressa para o fim, e não enganará; se tardar, espera-o, porque certamente virá, não tardará. Habacuque 2:2-3
Habacuque proclamou a verdade e não buscou conveniências. Os religiosos no tempo de nazismo se calaram, se acomodaram, e deu no que deu.
Pessoalmente, não sou fã de associações paraeclesiásticas. Não demora quase nada e a finalidade delas é revertida em promoção de um grupo de interesse. Alguns de nossos seminários são fiscalizados pelo MEC e quase não oferecem matérias teológicas em seu currículo. Viraram curso de Ciências da Religião que não prepara pregadores, mas futuros fiscalizadores das igrejas para o Estado. O Estado faz tanta questão de ser laico quando lhe interessa, mas para fiscalizar a igreja através dos seminários teológicos não reclamam.
Onde vão parar os batistas? Será que precisamos desse tipo de orientação em nossas associações? Será que viraram instrumento politico da esquerda?
Ha um ou dois dias uma deputada católica apresentou, e recomendou, em seu programa uma mesquita muçulmana. Será que ela não sabe quantos cristãos são mortos anualmente por regimes islamicos? Será que a CBB fará coisa semelhante daqui a pouco sob desculpa missionária?
Se assim for, não temos certeza do futuro no Brasil. Mas, esses pastores sabem onde estarão: fiscalizando os crentes para o Estado.

Links: