23/10/2014

O que a Bíblia diz sobre pena de morte?

A pena de morte ou pena capital
não é proibida na Bíblia, mas a
proliferação da iniquidade faz dela
uma solução arriscada.
Deuteronômio 21:21    Então todos os homens da sua cidade o apedrejarão, até que morra; assim exterminarás o mal do meio de ti; e todo o Israel, ouvindo isso, temerá.

Existe uma grande diferença de opiniões entre cristãos quanto a pena de morte. As divergências são mais de aplicação do ensino bíblico quanto a pena de morte. Ninguém discute que a pena de morte era comum no período bíblico e até ordenada por Deus.

O problema são as aplicações sobre porque Deus mandou matar. Além dessas aplicações existe também grande desconfiança quanto à aplicação dessa pena na justiça dos homens, mas este é um problema da imoralidade brasileira que começa pela aceitação do emprego fácil e vai até os cargos mais importantes da nação.

Pode-se defender que Deus ordenou a pena de morte como recurso transitório até a Graça em Jesus Cristo. Pode-se defender também que Deus ordenou outrora, mas que não há comdenação desse tipo de pena na Bíblia. Ambas as opiniões tem sua razão. Entretanto, o que interessa de fato é saber para que servia a pena de morte na Bíblia.

Geralmente entendemos a pena de morte como punição ao indivíduo, mas não é assim. A pena de morte era um ato social para que o mal não se propagasse na sociedade. Ela tinha um caráter mais exemplar do que punitivo.

Observe Deuteronomio 21.21 que diz: "e Israel ouvindo isso temerá". Fica claro nesse texto que o sujeito alvo da pena de morte não era o condenado, mas o povo, que evitaria fazer o mesmo ato condenado.

Sob este ponto de vista podemos entender que é melhor condenar a morte um assassino para que outros evitem fazer o mesmo que ele. Ainda existe a possibilidade de condenando um assassino contumaz evitar mais mortes que ele seria capaz de perpetrar. E, na verdade, a pena de morte já existe no Brasil, mas praticada por meliantes que não tem medo da cadeia.

Entretanto, o argumento da desconfiança da justiça é fortíssimo. Tanto podem ocorrer erros em julgamentos quanto, em um Estado autoritário e de ideologia marxista como temos o risco de nos tornar, a pena de morte pode se corromper para a eliminação da oposição política por corrupção da finalidade.

Como comparação quanto a causa pró vida, dos 50 estados americanos,  em apenas cerca de 12 não se aplica pena de morte [1], inclusive com base bíblica segundo alguns americanos que conheço. Por outro lado, a morte de inocentes por aborto é legal em todos os estados americanos [2]. Ainda contra os inocentes, 84% dos americanos são a favor da eutanásia [3]. Observe que as pessoas são mais favoráveis à morte de inocentes do que à morte de culpados, caso as fontes estejam certas.

Portanto, não se pode culpar Deus como fazem os incrédulos no caso da pena de morte para os reconhecidamente culpados. Deus se preocupa com os inocentes e com que o pecado não prolifere, os mundanos se preocupam em proteger os ímpios mesmo que o pecado prolifere.

Enfim, é assunto delicado no nível social, mas a Bíblia em si não proibe. O que é proibitivo é nossa própria imoralidade como nação onde os homens sem Deus proliferam.

Webgrafia:

[1] http://pt.wikipedia.org/wiki/Pena_de_morte_nos_Estados_Unidos
[2] http://es.wikipedia.org/wiki/Aborto_en_Estados_Unidos
[3] http://info.abril.com.br/noticias/ciencia/vermont-e-o-terceiro-estado-dos-eua-a-legalizar-eutanasia-21052013-2.shl