16/02/2013

Penar fazendo o bem

E qual é aquele que vos fará mal, se fordes zelosos do bem?Mas também, se padecerdes por amor da justiça, sois bem-aventurados. E não temais com medo deles, nem vos turbeis; Antes, santificai ao Senhor Deus em vossos corações; e estai sempre preparados para responder com mansidão e temor a qualquer que vos pedir a razão da esperança que há em vós,Tendo uma boa consciência, para que, naquilo em que falam mal de vós, como de malfeitores, fiquem confundidos os que blasfemam do vosso bom porte em Cristo.Porque melhor é que padeçais fazendo bem (se a vontade de Deus assim o quer), do que fazendo mal. 1 Pedro 3:13-17

Notícia da morte de Hitler.
Seu poder mundano  pereceu.
Fonte: Wikimidia
Algumas pessoas são afeitas ao poder, gostam de intimidar para conseguir o que desejam, mesmo que seu desejo seja irregular ou ilegal. Um cristão está sujeito a esse tipo de assédio e deve resistir. Resistir em favor do bem e não da ameaça do mau. Deus nos diz na 1ª carta de Pedro que é melhor sofrer por fazer o bem do que por fazer o mal.

Pedro ainda continua. Se nos portamos bem, aqueles que nos difamam ficarão confundidos, mesmo que sejam poderosos. Deus é o Senhor de tudo, a Ele pertence a vingança e a vitória. O que devemos é fazer o bem tão somente, mesmo que incompreendidos, mesmo que violentamente confrontados.

Pedro falava a cristãos que enfrentariam a morte dentro de pouco tempo com as perseguições ao Evangelho. Seria conveniente àqueles cristãos, idolatrar o imperador romano como deus, pois constantemente eram obrigados a isso sob pena de morte. Os primeiros cristãos não desistiram, e nós? Temos desistido?

Quantas vezes somos zombados, xingados, difamados, ameaçados? Muitas, se praticamos a verdade com insistência da fé em Deus. Se, ao contrário, somos elogiados [demais] pelos ímpios talvez seja a hora de rever nosso cristianismo. Pedro diz que por amor da justiça padecemos em meio aos mundanos, mas se não padecemos é porque nos curvamos a idolatria. A idolatria tem diferentes expressões, algumas de autoridade mundana. Se nos curvamos a soberania e justiça de Deus somos bem aventurados.

Que loucura para o mundo! Somos felizes se sofremos pela justiça! Isso nos dá mais uma lição, devemos fugir do sentimento de coitadismo. Sofrer pela justiça não é humilhação, é privilégio, pois Deus nos julgou dignos de tal coisa.

E quanto aos opressores? Deus é que faz a justiça e, invariavelmente, eles ficarão confundidos diante do poder de nosso Deus.