19/10/2012

Aborto e falsos profetas

Chegarão os dias da punição, chegarão os dias da retribuição; Israel o saberá; o profeta é um insensato, o homem de espírito é um louco; por causa da abundância da tua iniqüidade também haverá grande ódio. Oséias 9:7

Um profeta pode ser considerado louco em duas situações: quando ele diz a Palavra de Deus para ímpios ou quando ele prega para seu próprio bolso. Atualmente temos uma leva de profetas do próprio bolso, infelizmente.

Alguns desses falsos profetas defendem até o aborto com dicurso quase feminista, dizendo que os outros cristãos são hipócritas por se oporem ao aborto, vejamos então, quem é o verdadeiro hipócrita.

Hipocrisia, vem de uma raiz que pode significar "reduzir a crise". Reconhece-se que a luta pela vida não permite hipocrisia pois seu resultado será a morte, ao contrário, omitir-se da crise é promover a morte em benefício e conforto próprio.

Qual seria a maior crise para os falsos profetas da prosperidade? Perder vidas ou perder dinheiro? Possivelmente perder dinheiro, por isso são tão favoráveis ao aborto. Imagine que você é um mega empreendedor onde a maioria de sua mão de obra barata, talvez até gratuita, é formada por mulheres. Provavelmente você não gostaria de ver seu contingente desfalcado por gravidezes na sua mão de obra, nada mais estratégico, de um ponto de vista mercantilista, do que apoiar o aborto para manter sua máquina de fazer dinheiro funcionando a todo vapor.

Essa é apenas uma consideração. Entretanto, quero alerta-lo de que ao ouvir algum falso profeta, medite no que ele tem a perder ou a ganhar com a ideia que está defendendo. Os falsos profetas de hoje, especialmente no Brasil, são bem conhecidos. A teologia da prosperidade foi a preparação para o espírito do anticristo que já tem igreja própria e marca os incautos com o número da besta.

A teologia da prosperidade está aí, pelos frutos a conhecereis. Se tal teologia justifica o aborto e até mesmo o anticristianismo, esta, é uma teologia do inferno que devemos evitar e até combater ensinando o Evangelho da Salvação que é favorável à vida e a Cristo Jesus, Senhor nosso.



Marco Teles
B.el Teologia | Pedagogo
Casado com Lucimar