17/09/2012

Cristãos egoístas?


Penso que muitos cristãos estão equivocados. Não em razão de sua fé, mas em razão de sua situação como crentes e humanos. Alguns pensam que ser crente é ser infalível, não conseguem sequer admitir que erram, embora entendam sofrer com os pecados dos outros. Isso é preocupante, pois é uma distorção do cristianismo.

Ser cristão é saber que somos falíveis, pecadores e em consequencia disso, estar sempre dispostos a perdoar e pedir perdão. Quando um cristão pensa que é tão correto que não é justo que sofra certas aflições, este cristão está querendo ser melhor do que o próprio Senhor Jesus Cristo.

Isso pode ocorrer com qualquer cristão, inclusive eu ou você, mas o importante é perceber isso e tomar o caminho do arrependimento, mesmo que pareça que não precisamos de arrependimento. Nos momentos de angústia, é necessário orar a Deus e pedir ao Senhor que nos mostre em que precisamos mudar, em que precisamos nos arrepender para um testemunho saudável de cristão.

Se um cristão gera em torno de si uma aurea de pessoa especial, e deseja que esta aurea seja reforçada pelo grupo em que vive, fatalmente, ele verá as coisas boas que lhe acontecem como resultado de seu testemunho e as coisas ruins como resultado da maldade do outro. Ora, existe maior forma de se mostrar egoísta? Não. Isto é um egoísmo travestido de piedade.

Precisamos fugir e resistir ao egoísmo piedoso. Somos tão piedosos, e nos gabamos disso, que não percebemos o egoísmo tomando lugar em nossas almas. É o Diabo que conduz a isso, pois se ele não pode derrotar o cristão na sua fidelidade a Deus, o inimigo buscará derrota-lo tornando-o um piedoso egoísta.

Não sejamos piedosos egoístas, pois isso é ser como fariseus que buscavam justificar a si mesmos e não louvar a Deus. Oremos para aprender a reconhecer nossas falhas, mesmo que irreconhecíveis a primeira vista, buscando arrependimento  e confissão a Deus para que possamos louvá-lo com o coração limpo e com uma piedade coerente ao servo de Deus.

Se dissermos que não temos pecado, enganamo-nos a nós mesmos, e não há verdade em nós. Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça.
1 João 1:8-9



Marco Teles
B.el Teologia | Pedagogo
Casado com Lucimar