14/08/2012

O Governo do Anticristo

Guarda a minha alma, e livra-me; não me deixes confundido, porquanto confio em ti. Salmos 25:20

Uso de entorpecentes, liberação sexual, liberação do divórcio, aparente liberação da mulher, alegação do Brasil como país racista, ataque ao sentimento religioso, alegação de suposta homofobia, “desculturação”* do povo, marxismo cultural, movimento pela globalização, mídia patrocinada, criação de uma cultura de mercado, ateísmo, tentativa de criação de um governo central, nova ordem mundial, e ainda, os metacapitalistas**. O que isso tem de comum? São preparações para o advento do homem da iniquidade, que alguns chamam de anticristo.

Embora exista uma confusão entre homem da iniquidade e anticristo, a Bíblia faz distinção. Existem também diferentes correntes escatológicas, que se referem a doutrina das últimas coisas, porém, todos os teólogos concordam que haverá um governo mundial a partir de uma corrupção sem medida da sociedade onde Satanás tentará levar o máximo de almas para o inferno, mas Jesus voltará com poder e glória abreviando aqueles dias.

Claro que de tal dia e hora não se sabe, só Deus sabe, mas para as pessoas atentas os elementos acima encaminham para uma noção de domínio global pelo homem da iniquidade que é o representante do Diabo que regerá o mundo levando a humanidade a negar a Deus, anticristo ou anticristos, são todos aqueles contrários à vontade de Jesus Cristo. Não é a toa que os Beatles se denominaram anticristos, e também, o filósofo herege Nietzsche escreveu como tal. Atualmente temos vizinhos, amigos, colegas de trabalho, colegas de estudo, e outras pessoas nas relações sociais que são anticristos, alguns declarados, outros disfarçados de politicamente corretos.
O que podemos fazer? Lutar contra essas pessoas? Não! Pregar o evangelho e não desistir de fazer o bem. Cada vez mais nos empurram para a luta a fim de que contradigamos o próprio Evangelho, e tem igreja fazendo isso. Nossa luta é contra os poderes espirituais do mal, através do testemunho, pregação e oração. Claro que a atividade política é um testemunho, assim como qualquer outra atividade, mas não podemos gastar nossas forças somente nisso, precisamos pregar o evangelho com urgência para que muitas almas se salvem.

Estamos em período eleitoral, não devemos votar em qualquer anticristo, mas não devemos deixar que uma cortina de fumaça politica esmoreça nossa percepção do mundo espiritual e de nossa verdadeira missão. Alguns de nós, cristãos, precisam, e têm até, a missão de ser politicamente militantes, mas a maioria de nós deve militar na pregação do Evangelho pois este é o maior bem que podemos fazer para nosso país e para a humanidade em nome de Deus.

Estamos pregando o evangelho ou estamos apenas militando na politica secular? Façamos os dois, mas principalmente militemos na causa de Cristo que tira almas das trevas e as leva para o Reino do Seu amor.

*Desculturação pode parecer errado, mas penso que é correto, visto que cultura é a construção social para viver em comunidade e que surgem elementos culturais implantados, como o Funk, que não atendem, ao contrário atrapalham, a função cultural de equilibração social. Parece que descobriram que é melhor “desculturar” do que aculturar, pois levando-se em conta o caráter dinâmico da cultura é mais fácil corromper uma cultura para que uma síntese conveniente se forme do que impor uma nova cultura substituta, por que tal imposição é anulada culturalmente pelas forças tradicionais mas a corrupção, que incita as concupiscências, nem sempre é percebida pelos concupiscentes.

**Metacapitalistas é Termo citado por Olavo de Carvalho em Palestra na OAB sobre a Nova Ordem Mundial referindo-se a seleto grupo de homens mais ricos do mundo e que controlam a economia mundial.