24/06/2012

Fazendo a vontade de Deus

O ser humano tem vontade própria, livre arbítrio, não é um mero animal. Não sendo meramente animal o homem também é espiritual e, como tal, deseja fazer a vontade transcendente. Todos os homens vivem de acordo com uma vontade que os transcenda, mesmo os incrédulos depositam sua fé na realização de algum objetivo maior. Como cristãos sabemos que nenhum objetivo pode substituir o amor a Jesus Cristo.

Vontade própria. Esta frase significa a propriedade da vontade, como algo meu, individual, que não é ruim mas que só pode ser realizada fora do pecado egoísta. Mas eu e você muitas vezes somos egoístas, mesmo que não seja nosso padrão. É nesse egoísmo que tangencia nossa vontade que deixamos de fazer a vontade de Deus. Quero pensar com você sobre como fazer a vontade de Deus.

Alguns pensam que fazer a vontade de Deus é algo meio mágico, evitam até dizer "se Deus quiser" dizendo "Deus quer" quando se referem a própria vontade. Existem falsas igrejas que se apropriam da vontade egoísta do homem usando o artifício da troca: uma oferta por um milagre ou um sacrifício por um objeto "ungido". Tudo isso é vontade egoísta do homem e não vontade de Deus. Então, como fazer a vontade de Deus?

Nosso Senhor Jesus Cristo nos deu o exemplo de como fazer a vontade de Deus. Vejamos dois versículos como base de nossa argumentação:

Venha o teu reino, seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu; Mateus 6:10
Dizendo: Pai, se queres, passa de mim este cálice; todavia não se faça a minha vontade, mas a tua. Lucas 22:42
A primeira coisa que percebemos é que Jesus desejava fazer a vontade do Pai. Devemos desejar o mesmo pois o Senhor Jesus é nosso exemplo. Jesus era zeloso em cumprir a vontade do Pai, mesmo em momentos difíceis. Ele nunca voltou atrás perante os fariseus e doutores da lei que contrariavam a vontade de Deus, ao contrário, Jesus provou que tais homens eram hipócritas pois apenas se mostravam superiores aos outros e não cumpriam a misericórdia de Deus apesar de seu excessivo zelo pela lei. Precisamos desejar fazer a vontade de Deus sem hipocrisia.

Nossa oração também deve buscar a glória de Deus. Os fariseus buscavam a própria glória perante o povo mas Jesus buscava a glória de Deus em quem Ele mesmo seria glorificado. Nas suas orações Jesus pede que seja feita a vontade de Deus, constantemente. Devemos fazer a vontade de Deus orando para que seja realizada a Sua glória em nossa vida.

No Getsemane, o Senhor Jesus pediu que fosse feita a vontade do Pai e não a vontade de sua angústia. A vontade de Jesus é a mesma do Pai pois são um. Mas na sua angústia, antes da crucificação, Jesus expressou sua dor mostrando que a dor pode tornar nebulosa nosso entendimento da vontade de Deus. Entretanto, nosso Salvador mostrou que o mais importante é a vontade de Deus acima de tudo.

Concluímos verificando que se queremos fazer a vontade de Deus, devemos desejá-la constantemente em todos os momentos da vida evitando o egoísmo que nos assola como humanos; nossa oração deve buscar a glória de Deus e não somente a satisfação de necessidades pessoais, sendo necessário seguir o exemplo de Jesus em abdicar de nossa vontade para fazer a vontade de Deus. Só assim conseguiremos fazer a vontade de Deus e não a nossa. Não é fácil, é uma luta constante, mas fazendo a vontade do Pai nosso louvor subirá como cheiro suave ao trono de Deus e seremos felizes.




Marco Teles
B.el Teologia | Pedagogo
Casado com Lucimar