30/04/2012

Incerteza da Salvação

Imagem inline 1

Muitos crentes não têm certeza da Salvação, isto devido a uma corrente doutrinária que acredita na perda da Salvação em caso de pecados após a conversão aos quais Deus castigaria com o inferno caso não ocorresse nova conversão. A propósito, nova conversão em si é um absurdo lógico, pois se ao nos convertermos nos tornamos numa natureza espiritual, oposta à carnal, ao nos "convertermos de novo" voltaríamos para a antiga natureza carnal. Conversão é negar uma natureza por outra. Isto é uma negação da negação na lógica. Se negamos a carnalidade e logo depois negamos que negamos a carnalidade, nunca deixamos de ser carnais.

Mais importante destaco: que podemos ter certeza da Salvação;  João 3.16 nos diz que Jesus morreu para salvar todo aquele que crê, portanto, se cremos que Jesus morreu para nos salvar devemos ter certeza de que somos salvos, pois é seu sacrifício que nos salva e não as obras. Também podemos destacar que se Jesus afirmou que o fiel a Ele é salvo, a palavra de Jesus é verdadeira e ultrapassa toda incerteza. Jesus também disse que está conosco todos os dias até a consumação dos séculos (Mateus 28.20), ora, se a palavra de Jesus não se contradiz e Ele afirma categoricamente, isto é sem exceção, que estará conosco todos os dias não podemos duvidar de sua Palavra procurando uma possibilidade que Jesus não admitiu. Observe o texto bíblico:

"Ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém".

Logo após determinar a grande comissão de evangelizar o mundo Jesus acrescenta com um "e", que é uma conjunção que indica adição de outra ideia ao discurso, que estará conosco todos os dias para sempre e ainda conclui com um Amém, indicando a verdade definitiva que proferia.

Claro que quem serve a Jesus verdadeiramente não se aproveitaria de tal Salvação, pois 1 João 4.8 nos diz, em boa tradução, que aquele que é nascido de Deus não prevarica. Prevaricar é viver pecando intencionalmente sem arrependimento. Quando o salvo peca se entristece, busca o perdão de Deus e caminha para a santificação. O prevaricador usa o perdão de Deus como desculpa para continuar pecando. Prevaricadores não são salvos.

Poderíamos discorrer mais por toda a Bíblia acerca do assunto, mas basta saber que pela Palavra de Jesus Cristo, nosso Salvador, temos certeza de que Ele está conosco até o final dos tempos, e quem está com Jesus no coração é salvo. Creia nisso e viva a segurança da Salvação e não o medo de perdê-la. Que Deus o abençoe!