31/03/2012

Preposições do Grego Koine

Muitos, assim como eu, têm dificuldade no grego koinê, mesmo que consigam usá-lo de forma instrumental através de livros de referência. Apesar do estudo ser possível apenas pelas referências, seria muito menos penoso se dominássemos o idioma um pouco melhor. Tenho me empenhado nisso, e percebo que a didática de nossas publicações evangélicas, apesar da precisão e zelo, não tornam o aprendizado prazeroso. Alguns são radicalmente contra o aprendizado prazeroso, como se a aprendizagem viesse somente com esforço. Até certo ponto a ideia de esforço é correta, mas quem disse que esforço não pode estar relacionado a uma situação prazerosa?

As academias de ginástica estão cheias de pessoas suando em bicas, levantando pesos e fazendo outros exercícios que a preguiça nos diz que não são prazerosos, mas são para seus praticantes. A aplicação ao exercício não está ligada ao sacrifício como alguns erroneamente comparam, mas também ao prazer, pois nessa situação, são liberados vários componentes químicos em nosso organismo que, de forma natural, combatem males como o estresse e a depressão, e outros mais, gerando prazer no exercício. Precisamos de uma didática para o ensino do grego koinê que não seja somente cansativa, destinada a poucos que se identificam com uma forma particular de aprendizagem, mas que alcance um público mais amplo, mesmo entre os seminaristas, e provoque prazer por alcançar um saber necessário pela vitória de etapas.

Tendo isso em mente, continuei estudando o grego e tentando memorizar vocabulário e declinações como é próprio da didática citada. Não adiantou muito, pois sou péssimo para memorizar, nem a tabuada eu sei de cor, muito menos um vocabulário de milhares de palavras. Entretanto, de alguma forma tenho que assimilar as palavras e penso que é aí que está o detalhe didático importante, assimilar e não decorar.

Existem pessoas que aprendem mais por assimilação do que por registro puro e simples de uma informação. Parece que me incluo aí. Procurando uma estratégia para o estudo escolhi começar pelas preposições pois são apenas 16 palavras, ocorrem milhares de vezes no Novo Testamento grego, e ainda por cima, formam por composição diversas outras palavras o que diminuiria muito o esforço de assimilação. Então, vamos estudar juntos agora?

Para assimilar as 16 preposições gregas parti do gráfico que está em Noções do Grego do Novo Testamento de Rega e Bergman. Alguns usam como estratégia preencher o formulário com as preposições, entretanto, penso ser mais didático desenhar o gráfico, pois utiliza outras habilidades cognitivas, copiando-o à mão ativando nossa habilidade de representação pictórica na assimilação. Portanto um dos passos é desenhar várias vezes cópias do gráfico. Mas isso não é suficiente.

Para melhorar essa situação criei uma sequencia de frases, com todas as preposições, que deve ser lida como um discurso empoado, para facilitar a memorização e assimilação. O tal discurso seria esse:

"Em epigrafia anabatista, eisegese e exegese, não são métodos paralelos.É pró-ativo a catarse e antítese, dessa aproximação perimetral.Portanto, tal hipótese é diáfana, hiperfantasiosa e apóstata."

Não vou me estender no significado das palavras, mas se você verificar no dicionário, verá que há coerência entre as palavras em português e a ideia de cada preposição grega em destaque. Pronuncie esse discurso como se fosse um político populista, algumas vezes, e depois desenhe vários gráficos conforme proposto por Rega e Bergman.

No site Estudos de Teologia há uma apresentação do gráfico referido e um objeto didático de memorização das preposições em flash.

É só uma etapa de memorização ou assimilação que se vence, mas já é alguma coisa e de grande abrangência no estudo do grego, mas não pense que saber as preposições é tudo, é preciso levar em consideração os casos em que elas são pronunciadas. Os casos podem ser o genitivo que indica origem ou posse, o dativo que é o nosso objeto indireto, e o acusativo que é o objeto direto. Mas esta é outra história.

Funcionou comigo, espero que funcione com você. Se essa dica foi útil, deixe um comentário para nos alegarmos.


Marco Teles
B.el Teologia | Pedagogo
Casado com Lucimar



Bibliografia e Webgrafia

Estudos de Teologia. Grego #03 Vocabulário 12 em Flash. Disponível em <http://cleberapm.wordpress.com/2010/10/22/grego-03-voc12-em-flash/> acesso em 31/03/2012

As preposições. Disponível em <http://www.airtonjo.com/grego_biblico18.htm#12.%20As%20Preposi%C3%A7%C3%B5es> acesso em 31/03/2012

REGA, Lourenço Stelio & BERGMANN, Johannes, Noções do Grego Bíblico. Edições Vida Nova.