16/02/2012

O rombo ou o roubo?

Nós brasileiros acostumamos com as campanhas sutilmente introduzidas como notícias na mídia patrocinada que serve a interesses dos dominantes do mundo. Já é consenso na ONU que saúde e educação são apenas serviços a ser vendidos, a previdência continua sendo roubada por fraudadores (conforme senso comum) mas ao invés de concertarem o erro a gente é que paga a conta. Aliás, a culpa também é sempre "nossa".

Alguns pensam que Deus não atenta para isso, mas é um engano. Veja o que nos diz o profeta Malaquias:

  • "E chegar-me-ei a vós para juízo; e serei uma testemunha veloz contra os feiticeiros, contra os adúlteros, contra os que juram falsamente, contra os que defraudam o diarista em seu salário, e a viúva, e o órfão, e que pervertem o direito do estrangeiro, e não me temem, diz o SENHOR dos Exércitos" (Malaquias 3:5)


Alguém poderá pensar que isso não se cumpre ao olhar a prosperidade dos ímpios mas veja que Deus diz que será testemunha veloz com "os que defraudam" isto indica juízo divino. A testemunha era parte fundamental do julgamento de causas entre judeus. Deus é a testemunha que deporá incontestavelmente contra o defraudador. O juízo divino não vem à hora que desejamos mas segundo a vontade de Deus. Certamente ocorrerá o dia do juízo e os defraudadores, sejam eles poderosos ou não, serão abatidos até o inferno.

Sob o ponto de vista carnal isso justifica o júbilo da vingança para muitos, mas não devemos jubilar porque alguém vai para o inferno. Mesmo àqueles que nos roubam e maltratam, que mentem contra nós, ou mesmo fazem afrontas piores, Jesus nos diz:
  • Eu, porém, vos digo: Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem; para que sejais filhos do vosso Pai que está nos céus; (Mateus 5:44) 
É difícil viver na Graça! Ter que pagar com o bem a maldade que nos fazem vai contra nossa natureza, mas é isso que Jesus nos pede. Às vezes pensamos que seria tão bom se Deus fulminasse alguns inimigos ou que abrisse a terra para que fossem tragados. Não negue, é vero. Mas com a vinda de Jesus as coisas mudaram, a Graça de Deus prevalece e ela é contrária a todo nosso senso de justiça mundano.

E isso tem lógica! Se Jesus morreu por todos que não mereciam ir para o céu, por serem todos pecadores, inclusive eu e você, é coerente que Seu perdão também se aplique aos defraudadores que se arrependem e restituem o defraudado como o publicano Zaqueu. Arrependimento é mudança de direção. Arrepender-se e continuar com o fruto da defraudação é falsidade, mas Deus será testemunha veloz no dia do juízo.
Marco Teles
Podemos pensar que defraudadores são só aqueles políticos que aparecem na mídia, mas não, lembre-se que defraudar o trabalhador, a viúva e o órfão não é raridade em nossa sociedade. Alguns defraudam até posando de beneméritos. Se conhecemos alguém assim anunciemos o evangelho para ele, se ele não aceitar você não tem obrigação bíblica de convence-lo, mas devemos falar a verdade. Se o tal defraudador somos nós, o que esperamos? Arrependei-vos e crede no Evangelho!