23/11/2011

A marca da besta é o celular?

Meu ponto de vista quanto ao apocalipse é bíblico e não apocalipcista. Existem pessoas que fazem previsões assustadoras em sua maioria falham baseadas numa interpretação literal do Apocalipse. A literatura apocaliptica era comum no tempo bíblico, ela era figurada, e não literal, com a finalidade de ser entendida por aqueles a quem fosse dirigida a mensagem. Esse é o conceito mais geral de interpretação do Apocalipse. O livro do Apocalipse, escrito pelo apóstolo João, permitia o transito de mensagens de consolo à igreja durante a perseguição romana, sem que os soldados pagãos a entendessem para reprimir a igreja perseguida.

Uma interpretação sobre a marca da besta, ensina que esta, são aparelhos como scanner de retina ou de digitais, ou ainda, algum chip implantado cirurgicamente. Não compartilho dessa visão literalista, entendo que a marca da Besta, nas mãos e na testa, significam os atos e pensamentos daqueles que se afastarão cada vez mais de Cristo pela operação da grande apostasia. Muitos são apóstatas atualmente, inclusive alguns que pregam algum evangelho diferente.

Mas vamos, hipoteticamente, considerar a literalidade dos apocalipcistas. Se a marca da besta fosse um aparelho, penso que o melhor candidato para esse título na atualidade seria o celular. Através do celular podem além de grampear suas conversas, rastrear onde você está nesse momento, também usamos o celular com a mão e com a cabeça.

Concluimos portanto, que apocalipcistas não deveriam usar celular. Quantos deles tem número de telefone móvel?