29/04/2011

Plano de Culto Infantil - Neemias

Um culto infantil precisa ter as seguintes partes bem definidas: Orações, Cânticos de Louvor, Leitura Bíblica, Mensagem. Pode-se acrescentar um tema e divisa para que as crianças memorizem as Escrituras. Não pense que a memorização é inútil ou antipedagógica, ao contrário, mesmo entre as ciências há leis e fórmulas que se memorizadas aceleram a investigação descobridora. A criança tem facilidade de memorizar e guardar a Palavra de Deus no coração nos prepara para a vida.

Para facilitar a execução das partes do culto de forma a interessar as crianças, utilizamos estratégias. Cânticos de Louvor apropriados para crianças são parte dessas estratégias, Jogos cooperativos (ou não-competitivos) também ajudam muito, aliados a trabalhos manuais apropriados às competências da faixa etária com que trabalha.

No plano de aula que segue usaremos as partes do culto de forma mesclada pois foi pensada para uma faixa etária de 7 a 8 anos.

Divagando um pouco: Com crianças de 9 a 10 anos o culto deve ser mais formal e aproximado do culto no templo para onde vão aos 11 anos em geral. Já entre as crianças de 2 a 3 anos deve-se apresentar os estímulos referentes aos assuntos mais restritos como família, natureza e Deus conduzindo-os a perceber que a igreja é a casa de Deus onde eles também desenvolvem suas habilidades e são amados, nada mais que isso. Entre 4 a 6 anos começa-se a orientar as crianças para um culto menos espontâneo, onde as atividades devem levar a um maior grau de socialização. Depois da divação, voltemos ao plano de Culto Infantil.

No culto congregacional temos o boletim, no culto infantil até 7 a 8 anos, temos o plano de culto. Com 9 e 10 anos já existem boletins para as crianças. Seguimos com o Plano de Culto para crianças e os links para as ajudas de material didático:

Tema: A oração atendida de Neemias
Divisa: Versículo que o professor escolher alusivo ao assunto e ao livro estudado.

Recepção - ao receber as crianças procure saber o nome delas, preferencialmente coloque etiquetas com seus nomes nas roupas de todas para que ninguém reclame nem você esqueça o nome de algum visitante. Seja simpático com as crianças e com seus pais.

Introdução: Cite que vamos estudar sobre Neemias, um servo de Deus que orou para que reconstruíssem os muros de Jerusalém e foi atendido. Leia o texto de Neemias e escolha um versículo que ilustrará a sua aula use-o divisa. Faça um cartaz com o tema e a divisa para recitação.

Desenvolvimento:

1. Convide as crianças a escreverem pedidos de oração em uma folha de papel sulfite A4. Com a mesma folha ensine a criança a fazer tijolos de origami. Os pedidos ficarão dentro das dobraduras não podendo ser vistos, ensine as crianças que Deus pode atender nossas orações mesmo que ninguém entenda ou ouça. Esta etapa pode levar algum tempo dependendo da habilidade das crianças, ajude-os na confecção.

2. Depois que os tijolos estiverem montados (nem todos ficarão perfeitos) escreva com as crianças a divisa que você escolheu distribuindo as palavras em cada tijolo de origami. Disponha com as crianças os tijolos em ordem, do último para o primeiro formando um muro onde se poderá ler a divisa.

3. Use o recurso que foi construido (o muro de tijolos de origami) para contar a história de Neemias.

4. Ore com as crianças pelos pedidos que escreveram nos tijolos. Encerre a parte formal do culto. As crianças poderão levar seus tijolos para casa. Faça alguns tijolos de reserva para aqueles que chegarem atrasados mas desejarem levar um tijolo também, é muito importante para a criança sentir que foi tratada igualmente.

Recreação:

Faça uma brincadeira em roda onde onde cada criança fala um número e a cada múltiplo de 5 deve-se falar a palavra "muro" e depois continuar a conta entre os participantes. Se alguém errar a contagem reinicia. Como jogo colaborativo, todos permanecem no jogo mesmo errando e os colegas ajudam aos que tem dificuldade para atingir o objetivo de 130 que é o número aproximado de anos que os israelitas ficaram no cativeiro.
Outra brincadeira que pode ser usada é uma espécie da bate-papo onde todos os que falarem devem incluir a palavra "muro" na sua fala complementando a fala anterior. Se alguém errar, permita a descontração natural, e continue a brincadeira até acabar o interesse.