12/03/2011

Quando nos tornamos irreprensíveis?

Detalhe de Davi e Bateseba 
E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo, sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo. (1 Tessalonicenses 5 : 23)

Qualquer homem pode ser repreensível. O único homem irrepreensível foi Jesus, pois não tinha pecado. Para ser irrepreensível de fato é necessário ser inerrante e infalível. Nenhum homem pode ser isento de erros ou falhas, portanto qualquer homem pode ser repreensível.

Então como podemos ser irrepreensíveis perante Deus? Somente pela fé em Jesus, e a justificação através dele. Justificação é o ato misericordioso de Deus que nos perdoa e nos torna dignos de estar em sua presença perfeitamente justa.

Paulo e Davi são exemplos de pessoas que se pensavam irrepreensíveis e que foram transformada ao perceber que podiam ser repreensíveis.

Comecemos por Davi que era rei e tinha poder político para não ser repreendido. Ele abusou de seu poder político, adulterou, levou um homem justo à morte. Davi escondeu seu erro pois não queria ser repreendido, mas queria repreender os outros.

O profeta Natã vai a Davi e pede seu julgamento para um crime abordando em forma de parábola, Davi faz um julgamento severo e indignado. O profeta diz que o criminoso é o próprio rei e que ele seria punido por Deus. Davi então cai em si, reconhece que é repreensível, e recebe o perdão de Deus porém o castigo que ele mesmo escolheu.

Paulo se julgava um fariseu irrepreensível na lei. Porém, perseguiu e matou cristãos. Mas um dia percebeu seu orgulho ao ser derrubado de seu cavalo pelo próprio Senhor Jesus, enquanto perseguia cristãos. Como fariseu ele se julgava melhor do que os estrangeiros que eram réprobos para ele. Quando reconheceu que era repreensível se tornou o Apóstolo dos Gentios.

Davi e Paulo se julgavam irrepreensíveis quando estavam longe da vontade de Deus. Eles perceberam que eram repreensíveis, confessaram e se arrependeram, adequando-se à vontade de Deus.

Quando a Bíblia nos ensina que devemos ser irrepreensíveis ela ultrapassa o sentido da própria palavra irrepreensível. Ser realmente irrepreensível é ser capaz de arrependimento, confissão, e mudança. Ser irrepreensível não é fingir que não erramos, criando um "personagem aceitável" para a congregação.

Os obreiros precisam ser verdadeiramente irrepreensíveis. É uma característica do verdadeiro crente ser irrepreensível por reconhecer que é passível de repreensão. Se um obreiro, ou qualquer crente, se mantém numa irrepreensibilidade maniqueista, há algo de errado com ele. Cuidado com essas pessoas e cuide para não agir conforme tais.

Que Deus nos abençoe e que sigamos o verdadeiro caminho da irepreensão e do serviço digno perante Deus.