23/09/2010

O Inferno existe?

Uma das controvérsias levantadas por crentes, descrentes e hereges é referente ao inferno. Alguns alegam que o inferno é somente uma figura e que Deus não condenaria ninguém ao sofrimento eterno, outros defendem que o inferno é um lugar real e que os incrédulos condenam a si mesmos. Há ainda o "meio termo radical" onde interpretam que Deus por sua soberania escolhe quem vai para o céu e para o inferno. Nossa opinião é que o inferno é um lugar real de sofrimento, que Deus não torturará ninguém, porém as pessoas são livres para viver no céu onde há nova natureza ou no inferno onde a corrupção contrária a Deus não prevalecerá, e por isso, os ímpios estarão em tormento, por estarem juntos no inferno com o Diabo, a besta e o falso profeta, desejando corromper as coisas de Deus, como fazem nesse mundo atual, mas estarão atormentados por frustração, pois seus intentos corruptos não proliferarão. Vamos explicar melhor:

 

 Um termo traduzido como inferno no Novo Testamento é Geena, que simbolizava o sofrimento no inferno e era um lugar real ao sul de Jerusalém onde nos tempos do Antigo Testamento os idólatras sacrificaram seus filhos ao perverso Deus Moloque. Tal lugar, por representar a desolação e apostasia, foi dedicado ao despejo de todo tipo de material orgânico em putrefação, inclusive corpos de criminosos crucificados. Para que aquele depósito de imundícias não contaminasse a cidade ateavam fogo àquele lugar que queimava constantemente. O fogo nesse contexto simbolizava a contenção da corrupção e não sua destruição em si, pois sempre havia coisas corrompidas materialmente para serem consumidas. O fogo, portanto, impedia a ação da corrupção que não podia se alastrar infectando e assumindo lugar dentro da cidade onde se focalizava o povo de Deus. Lembremos que por ser um lugar de peregrinação e sacrifícios a quantidade de matéria orgânica era grande, por isso a figura do Geena como o inferno era tão forte.

 

Não podemos descrever um retrato do Inferno, pois a Bíblia se preocupa mais em falar do Reino de Deus do que do Inferno, mas uma coisa é certa, o inferno é o lugar para onde pessoas voluntariamente corrompidas pelo pecado e que negaram a nova natureza não corrompida em Cristo irão, simplesmente porque escolheram a corrupção e não aceitaram a justiça de Deus em Cristo Jesus. O termo usado em Apocalipse para dizer que "serão atormentados" também pode ser traduzido "estarão atormentados" indicando que o tormento advém da própria frustração de todos os planos corrompidos dos que se opõem a Deus, o fogo simboliza consumo constante de seus planos, quando não poderão mais atentar contra a vontade de Deus como fazem hoje. Escolheram ficar longe de Deus com uma natureza corrupta, mas o produto da natureza corrupta não prosperará.

 

Há alguns que se gabam abertamente de ser opositores a Deus e que destruirão o Cristianismo, e de fato, farão muitas coisas coerentes com essa natureza neste mundo, pois Deus permite, por enquanto, para que tenham chance de se arrepender e aceitar a Cristo mudando sua natureza mundana e corrupta em natureza transformada e isenta de corrupção para que possam estar no céu. A mudança de natureza se consumará com a volta de Cristo, mas podemos recebe-la agora da forma reservada para este tempo, pela fé em Cristo Jesus como Senhor e Salvador. Aceite a Jesus, abandone a desobediência a Ele e vá morar no céu que é um lugar de plenitude e realização, onde não sofreremos por nossas escolhas mal feitas, como no Inferno, que levam à frustração eterna de todos os planos contrários a Deus.