05/08/2010

Ficção Misticista

Quando adolescente, curtia muito histórias de ficção científica, especialmente em histórias em quadrinhos ou em alguns seriados antigos. O pessoal que tem lá seus 40 deve lembrar de “Túnel do Tempo”, “Perdidos no Espaço”, “Viagem ao Fundo do Mar” e outros clássicos do gênero como “Jornada nas Estrelas” que ainda é exibido.

Quando descobri um canal à cabo de Ficção Cientifica achei ótimo, e passei a ser espectador do canal que fazia lembrar as aventuras imaginadas e conversas animadas dos garotos que se encantavam com esse gênero de ficção há décadas atrás. Mas logo percebi que a ficção cientifica não é mais a mesma. Os filmes são mais ficção mística, ou espiritual do que de fato cientifica. Fantasmas e seus congêneres, como panteísmo, animismo e outros pontos de vista religiosos são apresentados como ficção cientifica, quando na verdade não são sequer ciência, são religião. E cada macaco deve procurar o seu galho.

Isso pode se explicar por um fenômeno mercadológico que tem também faces espirituais.

É fenômeno mercadológico porque ninguém mais se impressiona com a ciência, ela não é mais algo distante e maravilhoso, já está no nosso dia a dia. Os walkie talkies dos astronautas de “Terra de Gigantes” são ridículos perto dos celulares de qualquer criança. O computador então, nem se fala. A ciência perdeu seu poder de maravilhar os adolescentes. Aí entra o lado espiritual: o mercado de filmes de ficção precisa de um objeto de fascinação inalcançável para que mantenha a longevidade do negócio.

É só por isso que mudaram o foco. Não tem nada haver com física quântica ou outras justificativas acochambradas. Precisam ganhar muito dinheiro, usam a especulação espiritual, como qualquer falso profeta faria. Não é novidade, a Bíblia já nos diz em 1 Timóteo 4.1 que “Mas o Espírito expressamente diz que nos últimos tempos apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios” e que “E desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas” 2Tm 4:4. Devido a essa tendência das pessoas no mundo moderno “surgirão muitos falsos profetas, e enganarão a muitos” Mat 24:11.

Ao contrário do que Dizem, Deus não morreu. A humanidade sabe disso, mas não quer se submeter ao Deus que enviou Jesus para nos Salvar, limpado-nos de nossos pecados e nos tornando novas criaturas. Tentam negar a Deus mas precisam satisfazer seu vazio espiritual, e tentam fazê-lo com fábulas e outras coisas que lhes agradam. Mas não se engane, Deus não pode ser substituído por nada, nem ninguém no coração do homem. Viver sem Deus é caminhar para a morte, pois quem afasta-se da fonte da vida já está morto eternamente pois não tem poder de gerar vida por si mesmo.

Eu gosto de ficção cientifica, mas não gosto de ficção misticista. Vivemos numa era de misticismo enlatado, ou “digitalizado”, que é produzido em massa para a perdição de muitos.

A fé em Jesus é mais simples, veja só: reconhecer que somos pecadores, arrepender-nos de nossos pecados, confessar e aceitar a Cristo como Senhor para ir morar no céu. Isso não dá bilheteria, tanto é que até muitas igrejas ou empresas evangélicas sequer pregam isso, preferem a auto ajuda e outras pregações mais populares, mas com certeza a Fé Genuína e e Salvadora em Jesus é o único e infalível caminho para a Salvação. Aceitar a Jesus não tem temporada. O tempo aceitável é agora, aceite-o em seu coração.