15/11/2009

Porque pastores caem?


Lembro de dois casos de pastores importantes e bem conceituados que caíram em adultério, causando espanto entre crentes e incrédulos. Não fiquei espantado, embora me entristecesse com o fato, pois já via sinal de tal decadência em suas falas, e pregações. Não pregavam mais a Palavra de Deus, mas a usavam como pretexto para discorrer sobre outros assuntos, como política, vida pessoal, psicologia. Aliás a psicologia é a preferida. Não que eu tenha alguma coisa contra a psicologia, afinal também sou doido, mas nada pode ficar no lugar da pregação genuína da Palavra de Deus. A Bíblia é nosso livro texto e não pesquisas acadêmicas de pessoas comprometidas apenas com a ciência, artes, ou qualquer outra coisa.

Quando não pregamos a Palavra de Deus nos tornamos moralistas farisaicos, palestrantes motivacionais ou até pregadores de prosperidade, tudo com “aparência de sabedoria, como culto de si mesmo, e de falsa humildade, de rigor ascético; todavia não tem valor algum contra a sensualidade”. (Colossenses 2.23) Esse é o motivo de adultérios entre pastores evangélicos: trocar a Palavra de Deus por coisas mais digeríveis pelo povo e fáceis de processar, fazendo o pregador parecer “o cara”.

Quando cultuamos a nós mesmos somos idólatras. Por mais cheio de regras que possamos ser, ou mais moralmente estáveis, a idolatria leva à prostituição. A queda é resultado de nossa própria exaltação pessoal. “Aquele, pois, que cuida estar em pé, olhe não caia” (1 Coríntios 10.12). O que fazer então?

Focar nossa vida e pregação na Bíblia Sagrada e não em recursos acessórios, que mesmo sendo úteis não são objeto de pregação bíblica. Conceitos e doutrinas humanas não nos fortalecem espiritualmente,seu objetivo não é este, o que nos fortalece espiritualmente é somente a palavra de Deus. Falei de pastores, mas quantos crentes caem pelo mesmo motivo e julgam com mais rigor os pastores do que a si mesmos? Precisamos, como igreja, nos focar na Bíblia Sagrada para fortalecer nosso espírito em todo tempo. Outras coisas tem sua utilidade mas são coisas de consultório, ou de palestras de treinamento empresarial e não do púlpito, ou mesmo de classes de EBD. Oremos para saber valorizar cada coisa em seu lugar e que não coloquemos nada no lugar da Palavra de Deus que não passará eternamente, enquanto as ciências humanas mudam diariamente.