18/11/2009

Pessoa amada em 3 dias

Vários cartazes colados em postes da cidade, além de sujar, informam o “serviço” de alguns místicos que prometem trazer “a pessoa amada” em 3 dias. Não me interessa falar mal dessa religião, mas quero meditar à luz da Bíblia sobre se quem recorre a esse tipo de “serviço” realmente ama alguém.

1 Coríntios 13.5 nos diz que o amor “Não se porta com indecência, não busca os seus interesses”. Será que obrigar uma pessoa espiritualmente a ficar sobre sua influência é decente? Será que pode ser considerado amor, não respeitar a vontade da “pessoa amada” buscando atender apenas seu desejo pelo outro? Isso não seria o equivalente a um assédio sexual espiritual? Como nos mostra o texto bíblico, isso é apenas desejo carnal, não é amor.

Um relacionamento que comece assim não terminará bem para nenhum dos envolvidos. Você ama alguém de fato? Então respeite sua vontade de não querer você. Deus nos ama verdadeira e imensuravelmente, mas nos dá o exemplo de amor genuíno permitindo que o neguemos e sigamos por caminhos contrários a sua vontade mesmo que isso o entristeça pois Ele não invade seu coração mas pede que você o aceite.

Sei que muitas pessoas passam por sofrimento com a solidão, mas você não vencerá a solidão obrigando alguém a ficar contigo, ao contrário, continuará solitário mas só que acompanhado. Isso é pior ainda.

Quem tem a Jesus nunca ficará sozinho, pois Jesus prometeu: “eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos” (Mateus 28:20), com certeza podemos confiar nas promessas de Jesus. Se o aceitamos e estamos de fato com Ele jamais seremos tão solitários, e também aprenderemos a amar de verdade sem confundir amor com desejo. Provavelmente aí você encontrará a pessoa certa, aquela que o admira pelo amor e dedicação que você demonstra e que nunca fará com que você se sinta voluntarioso(a) e infeliz. Entregue seu coração a Jesus que do mais ele cuidará (Veja Salmos 37.5).