20/09/2009

Luto: Morre o Pr Nilson do Amaral Fanini


Faleceu ontem o Pr. Nilson Fanini. Poderia-se dar muitos títulos a ele, mas como ele mesmo dizia, seu maior "título" era ser pastor.
Como pastor, Fanini, sabia ser duro no momento certo e sabia perdoar. Às vezes era intransigente mas também sabia reconhecer os seus erros. Foi um grande evangelista, talvez o mais importante entre os evangélicos brasileiros, o que despertava ciúmes (pasmem!) daqueles que desejavam ser como ele.
Ser o Fanini não era fácil, alguns o bajulavam, outros talvez o odiassem por ser um servo de Deus, muitos o amavam, e outros experimentaram todos esses sentimentos em momentos diferentes mas ninguém o julgava com indiferença. Ser o Pr Fanini não era fácil pois era um servo de Deus que fazia diferença, que dava oportunidade a outros pastores, que reconhecia que não fazia nada sozinho chegando a ter dezenas de pastores auxiliares, que muitos pensavam ser somente gastar dinheiro a toa, mas ele sabia que um ministério é feito com obreiros e não com economia de trocados.
Fico feliz por ter sido sua ovelha. Fico feliz por ter discordado dele enquanto outros tinham medo, pois eu não tinha medo nem adoração ao Fanini, mas um profundo respeito, a tal ponto que vendo que nossas idéias se confrontavam busquei outros arraiais mas não trai meu pastor nem me insurgi contra ele mesmo que me custasse caro essa decisão. Talvez eu tenha sido um dos poucos membros a quem ele deu carta de transferência com rapidez, ou porque esperassem dele disso, ou porque não tinha outra forma de expressar seu sentimento, mas quando encontrava com ele sentia o carinho de um pastor que não guardava rancor.
O que perdemos com o Fanini? Talvez algo que já estamos perdendo a tempos: nossa identidade como batistas, nosso compromisso com a pregação bíblica, nosso zelo pelo ensino. Alguns acham que isto é fora de moda, mas precisam levantar-se homens fiéis a Deus, que estejam preparados para os maiores golpes da vida, mas que preguem o evangelho com a certeza de Jó: "Pois eu sei que o meu Redentor vive, e que por fim se levantará sobre a terra. E depois de consumida esta minha pele, então fora da minha carne verei a Deus;" Jó 19.25-26