06/08/2009

Apenas um pardal

Psa 84:3 Até o pardal encontrou casa, e a andorinha ninho para si, onde crie os seus filhotes, junto aos teus altares, ó Senhor dos exércitos, Rei meu e Deus meu.
Hoje entrou um passarinho na minha casa enquanto ninguem estava lá. Ao chegar o pequeno animal debatia-se de um lado para outro tentando sair mas não conseguia. Simplesmente abri as portas e janelas e, logo vendo a luz do sol, o passaro encontrou seu caminho. O texto do salmo 84.3 me faz pensar que somos como pardais ou andorinhas, ou mesmo pequenos pombos que chamamos aqui no rio de janeiro de rolinha. Se você tentar ajudar uma rolinha estressada ela figirá de sua mão simplesmente soltando suas penas e voltará a se debater de um lado para outro em situação pior, mas se você abre as janelas e as portas elas encontram seu caminho como no caso que citei. Deus abre a porta da Salvação para todos nós, os pregadores mostram o caminho dessa porta que é Cristo, mas o mundo quer pegar em você e levar para onde ele acha que você deve ir, mesmo que não seja possível ver qualquer raio de sol, frequentemente o mundo nos leva para uma gaiola espiritual onde somos incapazes de viver em liberdade. Mas Cristo oferece a saída dizendo: “Em verdade, em verdade vos digo: eu sou a porta das ovelhas” João 10.7b, é claro que ovelha e passarinho são diferentes, estou apenas ilustrando uma realidade espiritual, mas há casos em que os pássaros aparentemente livres deixam-se pegar como um pedido de ajuda. Na varanda da minha sogra há muitos passarinhos chamados na região de caga-cebo, o nome é feio mas é esse mesmo. São até animais divertidos de se ver por sua grande atividade mas certo dia um deles parou na varanda e não saia do lugar, me aproximei, peguei ele para ver o que acontecia e vi que tinha enfiado o dedo em uma semente, quase como um grande anel paralisante, que lhe impedia de dobrar o pé fixando-se nos galhos das árvores, com ajuda da minha sogra tiramos aquele incomodo do pé do passarinho que pôde voltar a sua vida normal. Uso essa figura para ilustrar também que há pessoas que pensam-se livres, mas estão tão engessadas pelo pecado que sequer conseguem ficar de pé, e não conseguem sozinhas se erguer precisando de uma mão acolhedora de quem lhe fale de Cristo. Uma pessoa nessa situação precisa reconhecer que não tem liberdade e buscar socorro em Deus, mesmo que ela tenha medo de Deus ele a acolherá e cuidará dela. Em João 10.14 Jesus diz: “Eu sou o bom pastor; conheço as minhas ovelhas, e elas me conhecem”. Para ser ovelha é necessária submissão a Deus como pastor isto é cuidador e supridor de nossas vidas. Quem não reconhece seus pecados e não se submete fica como pássaro engessado fora de seu meio ambiente e fora de seu verdadeiro repouso. O repouso perfeito para o homem é a presença de Deus. Busquemos a presença de Deus pois seremos sustentados e libertos de todo pecado por Ele, não importanto o tamanho da dificuldade.