29/07/2009

Com Medo de Deus

Parece um paradoxo este texto bíblico. Ora, se com Deus está o perdão porque deve-se teme-lo?
O perdão a que o salmista se refere é o de pecados. Só Deus pode perdoar verdadeiramente e com toda autoridade nossos pecados. Nenhum falso deus pode fazer isso, esta autoridade é prerrogativa única do criador. Por isso os pecadores idólatras devem teme-lo, e o temem de fato, pois nunca terão seus pecados perdoados se não se voltarem para o Deus único e verdadeiro.
Ninguém precisa ser recalcitrante em seus pecados, pois é inutil. Se não existem outros deuses, devemos procurar ao único Deus verdadeiro para servir. Mas aqueles que se rebelam contra Deus, pela dureza de seu coração são muitos.
Deus pode oferecer perdão de pecados, mas é justo, por isso enviou Jesus para pagar o preço por nossos pecados que a justiça pedia. Jesus morreu na cruz não só por justiça, mas por amor. Ninguém faria, nem poderia fazer, o que Jesus fez pela humanidade. Ninguém faria porque ninguém ama tanto quanto Ele. Ninguém poderia fazer porque ninguém é de fato inocente de pecados como Jesus é. A justiça de Deus estabeleceu uma substituição: o justo, perfeito, sem pecados, morreu por nós pecadores para que nenhum pecado possa nos afastar de Deus quando nos arrependemos. Não importa quão grande seja nosso pecado.
Deus deve ser temido pelos que não querem seu perdão. Mas deve ser celebrado, adorado, exaltado por todos aqueles que reconhecem seus pecados, aceitam a Jesus e se submetem à vontade de Deus. O temor que os crentes tem de Deus está ligado ao respeito e não ao medo. Que tipo de temor é o nosso: do medo ou do respeito?
Temos medo de Deus, ou o adoramos como Salvador e Perdoador único? Dessa resposta depende a nossa existencia na eternidade.