05/05/2009

Estou de Luto

A Bíblia e Você Hoje aconteceu em minha família o que ninguém espera que aconteça, embora saiba o risco. Meu sobrinho, honesto, trabalhador, assassinado por marginais que, na imposição do policamente correto, nem tenho direito de chama-los assim. Não quero falar muito. Estou de luto. Deixo como um cântico de honra final este poema:
Luto. Luta emocional, sentimental, contra a morte tão familiar que nos espreita a olhar mas que não queremos ver a face ainda mais que não passe em nossa casa, em nosso lar. Ubiraci. Vida forte valorosa, não uma vida de vanglória mas uma vida de honra, tirada por um marginal que colocou à margem todo valor que a vida tem pelos trocados de um trocador. Ativistas inumanos que dão direitos a quem não respeita o direito humano seja o de possuir ou de viver. Teste. Como perdoar agora? Como viver o que se prega? Se a própria razão nega o direito de perdão. A vida se torna um teste elaborado por um traste com uma arma na mão.