09/04/2009

Tá Amarrado

Está enraizado no povo evangélico, uma terminologia anticristã: “ta amarrado”, “ta repreendido”, e por aí vai. As pessoas usam essas palavras como se tais tivessem algum poder mágico de invocar a ação de Deus, aliás, esse é um comportamento da bruxaria. Lembro-me, quando criança, que minha família freqüentava religiões de feitiçaria. Era comum pedir para “fazer uma limpeza espiritual” queixando-se dos problemas da família ao feiticeiro. Após a suposta canalização de um “espírito” o feiticeiro dizia que foi feito isso ou aquilo para nossa família e, se indagado sobre a nulidade do ato maligno, o feiticeiro respondia: “está amarrado”. Não é a toa que igrejas que usam esse termo tenham ênfase num suposto combate à bruxaria, afinal, não lêem a Bíblia e seus falsos ensinos estão impregnados de conceitos xamânicos, da abominação idólatra e feiticeira. Na Bíblia vemos um contraste claro entre tais termos e práticas de alguns crentes e a atitude correta de um servo de Deus. Judas 1:9 relata: “Mas quando o arcanjo Miguel, discutindo com o Diabo, disputava a respeito do corpo de Moisés, não ousou pronunciar contra ele juízo de maldição, mas disse: O Senhor te repreenda”. Judas refere-se ao exemplo do arcanjo Miguel relatado em literatura judaica da época, que é muito diferente do que fazem os crentes desavisados. Miguel não falou “Ta amarrado”, pois isso é juízo de maldição, ao contrário, invocou o Senhor para que repreendesse o Diabo. Mesmo sendo um arcanjo, mais próximo de Deus no plano espiritual, talvez, do que nós ele não expressou juízo de maldição antes reconheceu o que está escrito para humanos em Romanos 12:19 “Não vos vingueis a vós mesmos, amados, mas dai lugar à ira de Deus, porque está escrito: Minha é a vingança, eu retribuirei, diz o Senhor.” Portanto chamo atenção dos cristãos verdadeiros que encaram a Bíblia como única, perfeita e inerrante Palavra de Deus: fujam de falsos ensinos, cuidado com palavras de ordem que inserem em nosso meio para que usemos recursos da feitiçaria, como manipulação mágica, ignorando a Palavra de Deus. Se você acha importante tal afirmação pelo menos não use termos de feiticeiros, porque não usar “o Senhor te repreenda”? Pelo menos assim estaremos dando crédito a Quem realmente pode fazer tudo por nós e não somente a misticismos baratos de palavras mágicas. Aconselho a uma leitura detalhada da carta de Judas pois seu assunto principal são os falsos ensinos e falsos mestres que surgem na igreja desde muito tempo.