28/04/2009

A Grande Apostasia

sA Bíblia e Você Esclarecimento: Esta não é uma exposição bíblica, é uma exposição sobre estratégias e perigos de falsos profetas que cercam e acuam a humanidade para capturar pessoas como presas de Satanás. Durante o período que passei no Seminário sempre fui advertido pelos professores, especialmente o Pr Dinelcir em suas aulas de homilética e outros, sobre o perigo de usar mal um sermão temático. O Pastor Delcir de Souza Lima era também enfático quanto a apostasia que já grassava entre as igrejas. Como Seminário batista ortodoxo, ensinava-se a importância do sermão textual e do sermão expositivo que se detém mais ao texto bíblico em sua unidade de sentido, esmiuçando-a, e que por isso são mais propícios à fidelidade com pensamento exposto na Palavra de Deus. No sermão temático é escolhido um tema como um ensinamento doutrinário, por exemplo, e explicado com textos pincelados de diferentes partes da Bíblia. A abordagem temática pode ser útil quando se atém a doutrinas embasadas e bem fundamentadas, já analisadas a fundo e investigadas pela maioria dos cristãos fiéis à Bíblia, essas doutrinas obedecem uma linha de raciocínio clara e amplamente investigada durante os cerca de 2000 anos da história do cristianismo observando-se todo um contexto interno das Escrituras e até mesmo externo no que se refere a estudos sobre usos e costumes, idiomas originais, etc. mas pode ser um perigo se usada para defender qualquer idéia eliminando-se o contexto e criando-se uma linha de raciocínio caótica. Portanto, vemos que ao contrário do que muitos pensam, o sermão temático não é o mais fácil, na verdade é o mais difícil de aplicar, pois o esforço para manter a coerência intertextual é muito grande. Um sermão temático mal aplicado produz falsos ensinos e heresias. Muitos pregadores têm advertido sobre o perigo das “igrejas sem bíblia”, que não lêem a Palavra de Deus em seus cultos, fazendo apenas pajelanças “evangélicas” para atrair pessoas segundo suas próprias concupiscências. Claro que há entre eles alguns que procuram realmente a Deus, mas a estes, o Senhor mostra-lhes um caminho melhor do que ficar em tais falsas igrejas. Contaram-me o caso de um “pastor xamãnico” , de uma destas instituições que pedia ofertas durante o culto todo, cantava, orava, lambuzava os outros com óleo, enfim tinha “mil e uma utilidades”, mas um dia disse a seus ouvintes: – Estou me sentindo mal. Faço tantas coisas, mas não leio a Bíblia. Prometo que daqui pra frente vou dedicar pelo menos cinco minutos do culto para ler um texto Bíblico. Caiu a ficha. E para muitos que seguem tais doutrinas tem caído também, tanto que a rotatividade de platéia é grande nessas instituições. As pessoas começam a procurar igrejas que ensinem a Bíblia Sagrada, e o Diabo já notou essa demanda. A nova estratégia de Satanás é usar a Bíblia, mesmo à exaustão, mas somente para servir aos temas que cada falso profeta elege como sua bandeira. Para isso usam sermões temáticos perniciosamente preparados para enganar pessoas com pouco ou nenhum conhecimento e temor aos ensinos da Palavra Sagrada. Para citar um exemplo, um tal de José Luiz de Jesus, se diz o próprio Cristo que voltou como homem e é adorado como tal por seus seguidores. Algumas de suas doutrinas perniciosamente temáticas, entretecidas por encadeamentos lógicos sofistas, e sem respaldo bíblico hermenêutico, isto é, sem interpretação bíblica séria de um verdadeiro cristão, são as seguintes: • “o mal não é pecado, as pessoas podem praticar o mal mas não estão separadas de Deus” • “ninguém será condenado, portanto não há necessidade de arrependimento” • “Jesus já voltou a segunda vez como José Luis de Jesus o auto intitulado ‘Jesus Cristo Homem’” • Não possuem membros, como qualquer falsa igreja, fazem proselitismo entre os membros insatisfeitos das igrejas fiéis às Escrituras. Além de pregarem outras heresias. Ser membro de uma igreja é participar ativamente de seus momentos agradáveis e momentos difíceis. Os momentos difíceis, em geral, não são bons para ninguém, mas geram crescimento espiritual aos que se mantém fieis. As falsas igrejas não querem membros para que ninguém veja que seus erros e pecados são muito maiores do que em qualquer igreja verdadeiramente Cristã. Muitos insatisfeitos não procuram crescimento espiritual, mas apenas satisfação carnal de seu desapontamento, são movidos pela desobediência e orgulho e não pela fé genuína. Para falsos crentes, falsas igrejas são o ideal. É aí que um sermão temático maliciosamente forjado pelo espírito do anticristo se torna tão agradável e sedutor, porém nossa preocupação não são os falsos crentes, mas os que fogem de cultos vazios da Palavra e também vazios de Deus, para cair em cultos igualmente vazios, mas com mera aparência de dedicação a Deus. Cuidado com os lobos em pele de cordeiro! Antes ignoravam a Bíblia, agora, a usam de forma distorcida, sofismática, fantasiosa e maligna para seus próprios interesses. Ao sair de uma falsa igreja saiba bem para onde está indo. A Bíblia nos ensina que os homens apostatariam da fé, então viria o Homem da Iniqüidade que alguns interpretam como o próprio anticristo, embora aquele seja uma pessoa de carne e osso enquanto o anticristo é um espírito de rebeldia contra Deus que já está no mundo desde há muito tempo. Pessoas como este tal “Jesus Cristo Homem” e vários outros podem até não ser o Homem da Iniqüidade ainda, mas estão preparando o caminho para ele, pois com certeza estão sob o espírito do anticristo. Veja uma afirmação de José Luiz de Jesus traduzido seu site em inglês:"'O Jesus Cristo Homem' É ANTICRISTO que hoje ensina a igreja a ABANDONAR os ensinos de Jesus de Nazaré". Apesar dessa declaração maligna insinua que está seguindo os ensinos do apóstolo Paulo, aproveitando-se do fato de que devido à erudição paulina seus ensinos são considerados pelo apóstolo Pedro de difícil interpretação aos mais simples e por isso mesmo frequentemente distorcidos pelos falsos profetas que pregam um falso "crescimento em graça" que na verdade é a queda na fé que o apóstolo Pedro nos alerta que evitemos (II Pedro 3.15-18). O título do tal site é até esclarecedor quando traduzido para o português "orgulho de ser marcado pelo 666". Sua estratégia para esconder seu próprio caráter maligno é fazer campanha massiva para acusar a igreja católica de crimes cometidos por seus líderes. Embora eu mesmo não concorde com muita coisa da igreja católica, afinal sou batista, muitos tem usado o nome desta instituição com intenções malignas, pois é mais fácil acusar do que pregar a Palavra de Deus. O Diabo é o acusador, não os verdadeiros crentes em Cristo. O tal ANTICRISTO apresenta-se ainda como "Presidente de todas as nações" e diz ainda em seu site "Você pode ver que a besta mencionada por João (*no Apocalipse*) não é um monstro sem identificação, não é uma figura sobrenatura…mas é particularmente a segunda vinda do Cristo: José Luiz de Jesus". Não é necessário acrescentar mais coisas sobre tal pessoa para vermos o quanto é diabólico. Fujamos dos precursores ou mesmo realizadores da Grande Apostasia, pois a única coisa que podem oferecer é tragar-nos junto com eles para o inferno. Evangelizemos cada dia mais e mais, e nunca deixemos de orar constantemente pois temos uma grande responsabilidade para com as almas perdidas. Que Deus abençoe a cada um.