08/04/2009

Barulho ou mensagem?

Ao que parece há muitas pessoas incomodadas com o barulho provocado pelo culto das igrejas. Alegam que ninguém deve ouvir o que não quer, que devem ter direito de ter ou não ter religião, e até ensinam como acionar as igrejas na justiça. Um exemplo dessa tendência é o site http://www.deusnaoesurdo.com.br/ . Concordo que Deus não é surdo, mas também penso que muitos bailes funks incomodam, propagam drogas, violência e prostituição, as letras são absurdamente imorais e ofensivas, mas ainda assim não tiveram coragem de inserir tais bailes no seu balaio de gato. Deus não é surdo e ouve tais afrontas dos ímpios mas, felizmente, Deus também é misericordioso. Com certeza o problema não é o barulho, mas é nossa mensagem que incomoda. Os incrédulos não podem ouvir um hino de louvor ou uma mensagem de Salvação, mas não reclamam quando ouvem ou vêm a degradação da sociedade com barulhos e mensagens promiscuas. Querem calar a mensagem da Bíblia, talvez porque prefiram um conteúdo completamente contrário a Deus e ao que Ele representa de bom. Nós, evangélicos, não devemos cair no mesmo erro. Afinal, todos tem direito de expressar-se, e devemos orar pelos que expressam desagrado por nossa mensagem para que Deus toque seus corações. Terminando, fica um convite aos opositores ao som alto de igrejas: oponham-se também a todo tipo de manifestação que promova volume de som igual, ou como é mais comum, até superiores para que defendam sua idéia com propriedade e coerência e que não seja uma ação orientada a um grupo seleto, minoritário, ou indesejável e não tolerado por alguns.