13/03/2009

Cristianismo Fashion

Há uma grande ênfase à moda hoje em dia. Há programas de televisão ensinando a se vestir, tribos que tem sua própria moda, maneiras de agir, de falar e gestos que muitos repetem que são representações do que vemos na mídia. É terrível como isso influencia nossa sociedade, entre os adolescentes vemos isso de forma mais clara, pois se acompanhamos os filmes que eles assistem passamos a ver em seus artistas favoritos um falar e gesticular que encontramos em nossos filhos e seus colegas da mesma idade. Não podemos impor a um adolescente a forma de agir que desejamos, mas podemos acompanhá-lo em seu desenvolvimento mostrando o caminho de Cristo para que ele tenha outra opção a seguir. O pior é que temos adultos que são piores do que adolescentes e fazem coisas semelhantes, não podendo sequer orientar seus filhos da melhor maneira. Fashion é moda em inglês, que a wikipédia classifica como "uma forma passageira e facilmente mutável de se comportar e sobretudo de se vestir ou pentear", por essa definição vemos que tal comportamento não se adequa ao Cristianismo. Baseamos nossa fé em um Deus imutável e eterno, mesmo assim alguns, em nossas igrejas, tem procurado ser respeitados na sociedade não pelos valores cristãos mas pelos valores de um "Gospel Fashion" como se comprovasse que é um cristão verdadeiro pela mera aparência e não pelos frutos. O Pr Dinelcir nos fala disso dizendo que "Ser um discípulo de Cristo é crer nele, dar crédito a ele e este crédito é manifestado pela entrega de vida a ele", com certeza isto é o oposto de entregar sua vida a modismos que mesmo a mídia evangélica (ou seria Gospel?) já se entregou para manter sua competitividade comercial. Há um histórico que nos levou ao modismo religioso, quando apos pesquisas de mercado descobriram que os evangélicos consumem muito material religioso concluiram que eramos "o mercado que mais cresce no Brasil". Modismos estão atrelados a mercado, a ostentação, a desejo de primazia. A publicidade não lhe oferece o que você precisa, mas faz você pensar que precisa daquilo. As pregações em rádios evangélicas estão raríssimas ou relegadas a horários de baixa audiência, enquanto as "músicas da moda" tocam o dia inteiro aliás, quase sempre com a mesma letra infantil e sem conteúdo bíblico reescrita como mantra para êxtase coletivo várias vezes por poetas medíocres, pois para eles entender e ensinar a mensagem é algo secundário. Pregar o evangelho não dá IBOPE, mas mediocridade religiosa dá. Modismo está atrelado portanto à mediocridade, isto é, manter-se no comportamento padronizado da sociedade sem mais nem menos. O Cristão verdadeiro não pode ser medíocre pois nosso Deus não é mediocre. Deus está acima de qualquer espectativa mundana e Ele é nosso exemplo não cantores ou pregadores da mediocridade midiática religiosa. Nós estamos nesse mundo mas não pertencemos a ele. Oremos a Deus para não ser Cristãos medíocres, que apenas estão na moda passageira, mutável e sem moral, mas que sirvamos a Deus em espírito e em verdade para estar acima de qualquer expectativa do mundo pois "As coisas que olhos não viram, nem ouvidos ouviram, nem penetraram o coração do homem, são as que Deus preparou para os que o amam" (I Coríntios 2.9), e nenhum modismo, mesmo disfarçado de cristão, superará essa promessa.