03/03/2009

Alternativas de anticristo

foto: Pniti Marta A pregação do Evangelho consiste basicamente em: 1 - Reconhecimento de pecados; 2 - Arrependimento; 3 - Aceitaçã de Jesus como Salvador e Senhor. No mundo que nos cerca de fatos veiculados pela mídia, acompanhamos uma certa escalada na propaganda anti-cristã. Primeiro negar que existe pecado, cujo absurdo foi logo comprovado pelas maldades que nos cercam ameaçadoras, então os ímpios disseram, "tá bom, sou pecador mesmo". Depois veio a pregação de que ninguém deveria se arrepender de nada, que durou algum tempo até que seus próprios defensores começaram a fazer besteiras das quais não podiam negar que se arrependiam, então os ímpios disseram "tá bom, eu não me arrependo mas ninguém precisa saber disso". Hoje a "bandeira de luta" deles voltasse para a Pessoa de Cristo dizendo que não é necessário aceitá-lo como Salvador. Tremendo absurdo. O que será que vão dizer quando cairem em si e perceberem que Jesus "vem com as nuvens, e todo olho o verá, até mesmo aqueles que o traspassaram; e todas as tribos da terra se lamentarão sobre ele. Sim. Amém" (Apocalipse 1.7)? Qual tem sido nossa alternativa espiritual? A mundana fadada ao fracasso e condenação eterna, ou a de Cristo que nos leva para a vida na eternidade? Como isso não é cassino, vou mudar um pouco o jargão mundano "façam suas apostas" para um mais apropriado: Façam suas escolhas!