21/02/2009

Sentimento de Usurpação

De Meus Desenhos
Tende em vós aquele sentimento que houve também em Cristo Jesus, o qual, subsistindo em forma de Deus, não considerou o ser igual a Deus coisa a que se devia aferrar, mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, tornando-se semelhante aos homens; e, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, tornando-se obediente até a morte, e morte de cruz. [Filipenses 2.5-8] Há muitas ofertas e tipos de alucinógenos e outras substâncias químicas que seduzem os jovens com promessas mirabolantes, mas acabam escravizando-os e até tirando suas vidas, como vemos em notícias diárias na mídia. Drogas e anabolizantes que levam à morte são o efeito colateral de um sentimento espiritual. Podemos entender esse sentimento como a vontade de ser igual a Deus. Quem usa anabolizantes e drogas quer ser mais poderoso do que outros numa pretensa onipotência, um desejo de ser o todo poderoso, conseguido por amplificação artificial da força física ou pretenso aumento da capacidade sensorial. Há também quem busque ser igual a Deus demonstrando o mesmo sentimento espiritual querendo competir com a onisciência de Deus. Diplomas e títulos acadêmicos são as ferramentas que usam, julgando-se tão sábios que tentam contestar a Deus com filosofias furadas e remasterizadas como se fossem novas idéias. Há ainda outro grupo que tenta ser onipresente. Os reality shows da vida acompanhados por alguns de forma insaciável demonstram como gostariam de ter o poder espiritual de estar presente a todos os acontecimentos sem que percebam sua presença. Deus é o único ser onisciente, onipresente e onipotente. Ele pode saber todas as coisas, pode estar em todos os lugares ao mesmo tempo e tem todo o poder para fazer qualquer coisa. São tão desejáveis estes poderes que a oferta da Satanás a Adão e Eva foi que ao desobedecerem a ordem divina, seriam “iguais a Deus”. Esta oferta continua sendo feita e muitos filhos de Adão e Eva tem cedido à tentação. Só que alguns efeitos colaterais são menos suportados do que outros, por isso uma ênfase maior às drogas, embora qualquer tentativa de igualar-se a Deus seja pecado. Se não devemos seguir à oferta do mal, que exemplo devemos seguir? O exemplo de Cristo relatado em Filipenses 2.5-8 que sendo o próprio Deus esvaziou-se de seu direito divino para servir de exemplo de submissão a Deus durante seu ministério terreno. Tornou-se servo para que aprendêssemos a servir com Ele. E não oferece a possibilidade de ser igual a Deus, mas de viver para sempre com Ele. Alguns podem dizer que a oferta do Diabo é tentadora, mas não pode ser cumprida e só gera morte, roubo e destruição como temos visto em nossa sociedade seduzida pelo mal. A oferta de Jesus é real e realizável a partir do momento que o aceitamos como Senhor e Salvador de nossas vidas. Qual exemplo queremos seguir? Qual proposta achamos mais interessante? A diabólica ou a Divina? É bem melhor ser um servo que tem sua recompensa com o Senhor do que um rebelde que recebe o castigo dos ímpios.