18/12/2008

O Que é aceitar a Jesus?

Ouça ou leia esta postagem:

Efésios 2:8 Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus;

Há diferentes posições quanto a aceitar a Jesus e a perseverança dos salvos: - Para alguns Deus escolheu previamente quem se salvaria e quem se perderia, exclusivamente baseado em sua onipotência, isto é, poder e autoridade ilimitados. Para estes não se aceita a Jesus, ele é quem nos escolhe. - Para outros Deus não escolheu de forma fatalista quem seria salvo ou não, deixando ao homem a oportunidade de aceitá-lo como Salvador, porém o homem pode anular os efeitos da Salvação, perdendo-a ao afastar-se dos caminhos de Deus. - Outros ainda, um meio termo talvez, mais especificamente os batistas, cremos que Deus não predestinou indivíduos à perdição ou à Salvação, mas Deus predestinou a forma como seria alcançada essa Salvação, pela fé em Jesus. Cremos ainda que não se perde a salvação, formando inclusive um adágio muito comum entre os batistas “uma vez salvo, salvo para sempre”. É sobre esta perspectiva que analisaremos o texto bíblico acima embora, mesmo não concordando, respeitemos as opiniões diferentes pois defendemos o direito de livre (claro que não libertina e nem herética) interpretação das Escrituras.

Como o assunto é muito extenso e polêmico vamos nos restringir apenas à análise deste versículo, pois polêmica e palavrório cansativo não é nosso objetivo, queremos apenas mostrar nossa opinião e edificar o corpo de Cristo. Deixemos a polêmica e o palavrório enfatuado para quem gosta disso.

O texto de Efésios 2.8 nos mostra duas coisas que fazem parte da Salvação: a graça e a fé. A graça é um favor imerecido, um presente dado a quem não merece por única e exclusiva bondade e amor do doador, no caso o único doador da graça salvadora é Deus. As pessoas podem até conceder presentes por amor e bondade para conosco, mas nenhum presente dado por seres humanos é a graça Salvadora de Deus, só Ele tem essa prerrogativa e poder para conceder. O outro “ingrediente” da Salvação é a fé, isto é, confiança, convicção moral , dar credibilidade. A fé é usada em vários níveis, desde quando saímos de casa e confiamos que vamos pegar o ônibus, o elevador, passar por problemas e vamos vencê-los que é uma fé, ou confiança, do dia a dia, sem a qual entramos em pânico, até aquela fé espiritual que pode ser Salvadora ou não. A fé espiritual é Salvadora quando cremos na Palavra do Único e Verdadeiro Salvador, Jesus Cristo que está registrada na Bíblia Sagrada, já a fé espiritual Não salvadora é aquela baseada em deuses que não existem ou que são seres espirituais malignos que se opõem a Deus mesmo com aparência de bondade como “espírito de luz”.

Conceituamos rapidamente graça e fé e vimos que são os ingredientes da Salvação, agora veremos que cada uma tem a sua fonte: a Graça vem de Deus, a fé é uma disposição humana. Paulo diz que o que nos salva NÃO é a fé MAS a graça. Talvez uma melhor tradução do grego seria “pois a Graça nos salva” não haveria a repetição de “pela graça” e “através da fé”. Ao traduzirmos “pela graça, através da fé” tomamos ambos como se fossem meios quando no original o termo graça é precedido de um artigo definido e não de uma preposição, portanto, assim defendo minha interpretação, ou tradução, que não tem pretensão de ser perfeita, afinal não sou erudito:

Pois a Graça vos (faz ser, torna, deixa no estado de) salvos, através da fé, e isto não vem de vós é dom de Deus.

Portanto, há um “objeto” ou "sujeito" Salvador que é a Graça e há um “meio” Salvador que é a fé em Jesus. Quando o apóstolo diz que “isto não vem de vós”, ele fala no singular isto é do sujeito da oração que é a Graça. “através da fé” é explicação de como essa graça é alcançada e como vimos acima a fé é algo que o homem tem acesso para aceitar ou não. Aí é que entra o elemento humano da aceitação no ato da Salvação: quando temos fé verdadeira em Cristo, pois só ela nos dá acesso à Graça de Deus. É necessário que aceitemos a fé em Jesus que é o mesmo que aceitar ao próprio Jesus para que alcancemos a Graça de Deus.

Usando o mesmo versículo e enfatizando que a Graça nos salva, e que ela é um dom, ou presente de Deus do qual só ele pode dispor, uma vez recebida nenhum homem pode tirar a graça de nós, nem nós mesmos, pois é dom de Deus. A fé foi apenas o meio para alcança-la mas deixar de ter fé não é meio para perdê-la, pois se assim fosse a Graça deixaria de ser dom de Deus e passaria a estar sob nossa responsabilidade, o que é um absurdo conforme vimos no texto. A falta de fé verdadeiramente não alcança a graça, só pela fé em Jesus alcançamos a graça, mas após alcançada a graça não podemos mais dispor dela pois isso pertence exclusivamente a Deus, portanto, perder a salvação por atos humanos (mesmo aparente falta de fé) é bíblica e logicamente impossível.

Que Deus abençoe a você. Desejo que aceite a Jesus como Salvador. Se já aceitou, espero que o texto tenha contribuído para esclarecimento maior sobre o assunto. Nem sempre sou tão “teológico” em minhas postagens, mas prefiro não definir muito o que publicar para que Deus fale comigo da maneira que ele quiser seja de maneira formal ou mais informal, pois aprendemos com Deus não só em estudos mais profundos e teológicos mas também nas coisas do dia a dia. Deus o abençoe!