26/10/2008

Querer ter ou querer pertencer?

Salmo 24:1  Do Senhor é a terra e a sua plenitude; o mundo e aqueles que nele habitam.

Queremos muita coisa em nossa vida. Sempre queremos ser donos de algo. Mesmo os que se diziam comunistas, que se propunham nominalmente a ter tudo em comum, não resistiram a sua própria necessidade de “querer ter”. Não há problema em querer ter, há problema em julgar que tudo pertence aos homens seja comunitariamente ou pessoalmente. Tudo pertence a Deus, o texto de Salmo 24.1 diz que a Terra pertence a Deus em sua plenitude, isto é totalidade, inclusive nós pois o texto diz que o mundo está incluído sejam estes servos de Deus ou não. Isto nos leva a uma reflexão importante sobre qual seria nossa responsabilidade no uso daquilo que foi feito pra nós mas que não nos pertence, como pensamos pertencer.

Querer é poder? Em alguns momentos sim, mas não sempre. Se entramos num ciclo de pensar que podemos tudo o que queremos, logo encontraremos um momento em que não temos mais potencialidade para resistir aos problemas que geramos com nossos próprios desejos.

O primeiro passo para um mordomia financeira de acordo com a vontade de Deus é reconhecer que não podemos ser donos de nada e que só Ele é Senhor de todas as coisas e que pode nos dirigir nos momentos em que o nosso “querer ter” tenta ultrapassar o nosso “querer pertencer” a Deus.