16/10/2008

Nosso Amor a Deus

Deu 6:5-7  Amarás, pois, ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todas as tuas forças. E estas palavras, que hoje te ordeno, estarão no teu coração; e as ensinarás a teus filhos, e delas falarás sentado em tua casa e andando pelo caminho, ao deitar-te e ao levantar-te.

É fácil entender que Deus é amor, mas poucos aceitam sua Palavra, talvez porque falte o amor necessário para isso.

Nosso amor a Deus deve ser de todas as nossas forças, mesmo que nos consideremos fracos e sem força suficiente para amar a Deus como convém. Deus é ilimitado, nós somos limitados, nunca o amaremos com a intensidade ideal, mas o que importa para Deus não é o tamanho do nosso amor, como cantam os românticos na música popular dizendo “como é grande o meu amor por você”, o amor que interessa a Deus é muito mais real e palpável, é um amor em totalidade. Amar a Deus em totalidade significa amá-lo como Ele é e como nós somos mas de forma total, completa, e por mais limitados que nos consideremos sempre temos um limite em nosso ser que nos faz completos. Quando reconhecemos isso intensificamos o que podemos ser pois passamos do mero plano material para o verdadeiro plano espiritual,que, por ser transcendente, pede de nós uma plenitude de adoração para que possamos ser completos e menos limitados. Quanto mais limitamos nossa relação com Deus, mais temporária é nossa confiança e nossos valores, pois tudo que é passageiro tem valor passageiro, mas o que é eterno tem valores eternos. 

Para alcançar essa plenitude precisamos que a Palavra de Deus esteja em nós. É a Palavra de Deus que faz com que ele se torne “visível” para o homem. O próprio Cristo, que segundo João 1.1 é a Palavra, ou o Verbo de Deus, é o Deus visível para nós, revelado e encarnado como ser humano, como registra a Bíblia Sagrada. Quando a Palavra de Deus está em nós queremos mostrá-las a outros em qualquer momento de nossas vidas pois fomos chamados para ser testemunhas dele. Testemunhar de alguém é uma prova de amor, pois você terá que arriscar sua própria integridade para falar bem daquele que o mundo inteiro recusa. Alguns com medo de testemunhar, distorcem a Palavra de Deus em algo mais pasteurizado, mais comercial, mas o importante é mostrar a Palavra como ela é pois sabemos que Jesus não negará aqueles que são suas testemunhas. Tomemos cuidado com as falsas doutrinas que nos seduzem para um testemunhar fácil, aos homens, mas sem sentido para Deus.

O texto bíblico citado nos mostra que não é suficiente termos apenas fé em Deus, embora a fé seja parte integrante e indissociável do viver cristão, há aqueles que apelam apenas a fé seja ela qual for. Fé sem orientação correta não é suficiente. Fé é confiança, a Palavra de Deus é o caminho confiável. Se temos fé em caminhos em que não se pode confiar, como religiões de mistério que são seguidas às vezes pela dúvida e pelo medo, estaremos seguindo para um fim desagradável e infeliz. Fé sem caminho em que se possa confiar é temerária. A palavra de Deus é simples e clara pois não tem o que nos esconder da vida espiritual, é por isso podemos confiar totalmente Nela.

Obs: Falei somente sobre o amor a Deus para me ater exclusivamente ao texto bíblico em destaque, mas é claro que isso não exclui o amor ao próximo.