05/09/2008

Unção com óleo estranho

E esta é a promessa que ele nos fez: a vida eterna. Estas coisas vos escrevo a respeito daqueles que vos querem enganar. E quanto a vós, a unção que dele recebestes fica em vós, e não tendes necessidade de que alguém vos ensine; mas, como a sua unção vos ensina a respeito de todas as coisas, e é verdadeira, e não é mentira, como vos ensinou ela, assim nele permanecei. 1 João 2.25-27

 

Há uma grande confusão quanto à unção com óleo no meio evangélico. Alguns interpretam mal a unção orientada em Tiago 5.14 nas seguintes palavras "Está doente algum de vós? Chame os anciãos da igreja, e estes orem sobre ele, ungido-o com óleo em nome do Senhor". Tiago não orientava o óleo aqui como algo místico, mas orientava que aqueles que oram por doentes devem ser sábios como anciãos, devem também orar sobre ele como pessoas que confiam em Deus acima de tudo como galardoador dos que o buscam. Quanto ao óleo, era muito usado para aliviar as agruras do clima e como linimento em feridas, era um costume da época. O verdadeiro servo de Deus não deve preocupar-se em oferecer "azeite místico", pois não é algo que faz parte de nossa cultura, mas oferecer alívio, apoio, conforto para aquele que está doente e necessitando do cuidado de Deus. Portanto, dependendo do contexto, uma pessoa pode ser totalmente lambuzada de óleo e não ter alívio e conforto nenhum. Esse é o primeiro motivo para entendermos porque não é necessário ungir ninguém hoje em dia, o segundo motivo está nos versículos da Primeira carta de João transcritos acima.

João deixa claro que Jesus nos ofereceu a vida eterna como uma unção única, generalizada a todo que crê, que é fruto da ação do Espírito Santo em nós, e não pode ser concedida por nenhum homem que se julgue capaz de oferecer uma "unção poderosa" com promessas de que você conseguirá isso ou aquilo através dessa unção, pois como João diz estes são os "que vos querem enganar". A unção que devemos pregar e procurar é a Salvação em Cristo, mas se sua igreja tem o costume de ungir pessoas, não se preocupe desde que essa unção seja usada como um instrumento de alívio e conforto, mas se, caso contrário, for usada com atribuições místicas ou até mesmo "miraculosas", pare, leia a Bíblia com mais cuidado, e escolha o lugar onde irá servir a Deus de acordo com a coerência bíblica.