05/09/2008

Sobre Cristãos, Futebol e Chimarrão.

Há coisas que fazem de nós o que somos. Gostar de futebol é parte, indissociável, de ser brasileiro. Gostar de Chimarrão caracteriza o gaucho. A culinária brasileira com sua riqueza tão grande também é algo notável! Quem não aprecia uma boa feijoada, ou um bobó de camarão, ou ainda uma bela moqueca de peixe ou churrasco? Ninguem, em lugar algum do mundo, come melhor que os Brasileiros, como diz Pr. Rick, um amigo americano, tudo no Brasil é mais saboroso, é mais atraente e nutritivo. Até o McDonalds daqui é melhor do que o de lá! Quando nos aproximamos dessas coisas que nos identificam nos sentimos mais felizes e em casa, mesmo que distante da terra natal.

Até aqui falamos de coisas que identificam o cidadão brasileiro, e outros cidadãos em suas culturas, mas queremos meditar sobre o que é ser Cristão. Então, o que faz de nós verdadeiros Cristãos? Leia o que Jesus diz em  João 14:23: Respondeu-lhe Jesus: Se alguém me amar, guardará a minha palavra; e meu Pai o amará, e viremos a ele, e faremos nele morada.

Nosso Senhor está dizendo quem é o verdadeiro cristão: é aquele que guarda sua Palavra, isto é, a Bíblia Sagrada.

Se quisermos ser cristãos de fato precisamos de algo mais do que uma certidão de batismo, ou de fazer correntes em igrejas buscando bênçãos, ou buscar um misticismo notório. O verdadeiro cristão é uma pessoa comum que guarda, ama, lê e medita na Bíblia Sagrada.

Infelizmente, muitos falam coisas que não estão na Bíblia e causam engano, mas estes estão na mão de Deus.

Precisamos ser cristãos verdadeiros mesmo não sendo infalíveis, pois qualquer um sabe que não há homem infalível, por isso na Primeira Epístola de João 1.8-10 está escrito: "Se dissermos que não temos pecado nenhum, enganamo-nos a nós mesmos, e a verdade não está em nós. Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça. Se dissermos que não temos cometido pecado, fazemo-lo mentiroso, e a sua palavra não está em nós".

Estes versículos deixam claro que o verdadeiro cristão não é aquele que não peca, mas aquele que busca viver em temor a Deus evitando pecar e confessando seus pecados, quando involuntariamente ou por fraqueza ocorrerem, pois confia em Deus que é o único que pode perdoar pecados e nos justificar para Ele através da fé em Jesus.

Desejo que você tenha entendido que o verdadeiro cristão não é caracterizado por sua infalibilidade, mas pelo seu arrependimento, temor e amor à Bíblia Sagrada. Quem não valoriza e segue os mandamentos da Bíblia não será um Cristão mesmo que tenha uma certidão que diga isso, ou mesmo que tenha uma aparência padronizada de fé.

Vale lembrar que boas obras não são o suficiente, pois o primeiro e mais importante de todos os mandamentos é: "Amarás, pois, ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todas as tuas forças" esse amor é demonstrado ao guardar a Palavra de Deus, se valorizamos qualquer coisa acima de Deus, mesmo que isso seja nossa própria 'bondade', não podemos ser chamados de cristãos.

Aproveitando, visite uma igreja neste domingo, mas não daquelas que mercadejam bênçãos, e sim daquelas que valorizam, amam e ensinam a Bíblia Sagrada que está acima de qualquer ritual e que pode tornar alguém um cristão salvo em Jesus Cristo se tiver fé, com genuíno arrependimento, nEle.