07/07/2008

É certo porque está na Bíblia!

Esse chavão é muito comum, e pode em alguns momentos ser verdade, mas nem sempre. Calma! Antes de me excomungar ou coisa parecida continue lendo. Estar escrito na Bíblia é um fator importantíssimo, aliás, fundamental, mas não se deve menosprezar o valor da interpretação correta do texto, afinal você pode dizer o que não está dito na Bíblia, e ainda acreditar nisso, porque não fez uma interpretação correta. Vamos a um exemplo bem simples, leia o texto abaixo e responda se este texto é um mandamento ou uma promessa: Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio. Contra estas coisas não há lei. (Gálatas 5.22-23) Alguns responderiam prontamente, e com toda certeza, de que é um mandamento, pois nós temos obrigação de ser amorosos, alegres, pacientes etc. Parece certo mas há um engano, o texto não é uma ordem, ordens são seguidas, ou precedidas, de verbos. “Amai-vos uns aos outros” é uma ordem, pois o amor aqui está na forma de verbo como um imperativo. O “amor, alegria, paz...” do fruto do espírito são substantivos e mesmo o verbo ser não significa uma ordem, mas a essência desse fruto, portanto este versículo, salvo uma má interpretação minha, deve ser classificado como promessa como bem o faz a “Bíblia Sagrada Edição de Promessas” de uma conceituada editora evangélica. Temos aqui a promessa feita por Deus de que quando aceitamos a Jesus, recebemos o Espírito Santo, e automaticamente também recebemos sua “essência” para viver neste mundo dando testemunho de Cristo. Você não acha que se não parássemos para analisar o que está escrito teríamos perdido esta preciosa sutileza? Não basta estar escrito na Bíblia e sair recitando um texto de cor e salteado, como dizia minha avó, é necessário que meditemos nele, investiguemos para que o texto entre em nossa consciência e passe a fazer parte de nós por termos entendido o que ele quer dizer, e não tornar-se como um mero balangandã *, que nós penduramos em nossas memórias só para mostrar que guardamos a Palavra, mas que não paramos nem um momento para meditar no assunto. Portanto, estar escrito na Bíblia é fundamental, mas sermos leitores responsáveis das Escrituras é também importantíssimo, pois foi da leitura desleixada, pretensiosa e com falsa humildade que saíram as interpretações bíblicas que mais marcaram negativamente a história da igreja e seu testemunho. *Balangandãs - Peças de adorno contendo porção de terra africana que eram penduradas nas cinturas de negras escravas no Brasil colonial para lembrar o laço com a mãe África. Aprendi isso na exposição “Mulheres Reais Modos e Modas” na Casa França Brasil onde levei minha filha. Ser pai também é cultura!