20/06/2008

Você é imagem de Deus! Seja também semelhante a Ele.

Também disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; tenha ele domínio sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus, sobre os animais domésticos, sobre toda a terra e sobre todos os répteis que rastejam pela terra.

Criou Deus, pois, o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou.” (Gênesis 1:26-27 RA)

Ser a imagem de Deus é algo meio polêmico, alguns julgam que seria apenas a imagem espiritual e moral de Deus, outros interpretam como se fossemos a própria imagem “física” de Deus. Talvez o melhor seja um pouco de cada interpretação, pois Jesus foi feito homem como “imagem visível de Deus” e ao mesmo tempo Ele nos resgatou para vivermos “de modo digno do Senhor, para o seu inteiro agrado, frutificando em toda boa obra e crescendo no pleno conhecimento de Deus” (Colossenses 1.10-15), na minha opinião isso tem tudo haver com os versículos de Gênesis que cito acima.

Ao falar no plural Deus inclui-se como uno e trino ao mesmo tempo, Ele não se referia aos anjos pois estes não tem poder criador ilimitado como Deus, referia-se a Si mesmo, a Jesus, e ao Espírito Santo que já estavam presentes no ato da criação como Trindade Divina. Se Jesus estava presente no ato da Criação, se Ele foi feito homem, e se Ele é a “imagem visível” de Deus, logo, ao referir-se a criação da humanidade como imagem Dele provavelmente referia-se em termos antropomórficos, isto é forma física semelhante à humana, mas isso é uma coisa que não convém discutir de maneira intrincada aqui, o que saliento é que toda a humanidade é imagem de Deus, seja ele o melhor ou o pior homem da face da terra. Parece esquisito? É mesmo, mas Deus nos abençoou com isso mesmo sabendo que não merecemos pelo seu imenso amor.

O mesmo Deus que nos abençoou com sua imagem estabeleceu que devemos procurar a sua semelhança. Ué! Mas não é a mesma coisa? Não, penso que são coisas diferentes pois a imagem refere-se ao que pode ser visto, a semelhança refere-se aos seus atributos morais que são claramente declarados quando Deus atribui, também ao homem o domínio sobre a criação. O domínio de Deus é um domínio diferente do que estamos acostumados em nosso meio de pecadores, no qual nos incluímos, é um domínio de cuidado, carinho e responsabilidade. Quando procuramos ser semelhantes a Deus, mesmo sendo um ideal tão difícil, pra não dizer inalcançável (exceto através da Salvação em Jesus quando estivermos no céu), cuidamos de nós mesmos, do próximo e da criação de Deus com responsabilidade e consciência do que fazemos por amor. Ser semelhante a Deus é ser capaz de amar. Aliás, esse ideal inalcançável é a única coisa que pode nos manter vivos com qualidade em qualquer circunstância pois sempre procuraremos enchermo-nos Dele e ao mesmo tempo dá a consciência de que nada pode nos esvaziar de Deus. Aleluia!

Infelizmente a humanidade tem sido apenas imagem de Deus, uma imagem deturpada, que Deus tolera compartilhar conosco apenas por amor, assim como um pai compartilha seu nome com um filho pródigo por amor. É necessário que busquemos a semelhança de Deus, pois imagem sem semelhança é como um ídolo impotente, totalmente incapaz de fazer bem a alguém, ser apenas imagem de Deus rejeitando ser semelhante a Ele é um tipo de auto-idolatria, e como tal, condenada por Deus. Você, eu, somos imagem de Deus! Sejamos também semelhantes a Ele para completar sua obra em nós.