03/04/2008

Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta





Este poema é baseado em 1Coríntios 13.7 ele nos fala sobre a "loucura" do amor de Deus. Uma loucura que está além de qualquer pensamento humano e que faz mais do que desejamos por nós. Sem Deus não podemos entender a lógica do amor divino.



“Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta”
Que papo é esse na nossa pós-modernidade?
Pós-modernidade onde tudo é pós antes de ser pré, e de ser presente.
Talvez seja melhor deixar o sofrimento para o pós, o agora é do prazer
Talvez seja melhor ter fé no agora pois não se tem certeza do amanhã.
Esperar e suportar então! Que loucura!
Se vivem o agora com tanta intensidade,
que valor tem esperar ou suportar pelo futuro?

Esse cara que “Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta”
Ta por fora dos padrões de nossa sociedade,
Talvez quem não concorda com ele tenha toda razão...
Teriam, até, se esse cara não fosse o amor.
Amor do que sofre para que outros possam sofrer menos, ou até não sofrer.
Amor do que crê em Deus e tem esperança no próximo, enquanto vivemos num mundo de desconfiança.
Amor que espera para fazer a coisa certa no momento certo beneficiando a todos, coisa que os precipitados não conseguem fazer.
Amor que suporta coisas que se ninguém suportasse já teríamos nos auto destruído há muito tempo.

Estamos numa época pós moderna com suas características e demandas.
Ainda bem que o amor não tem época, pois ele é eterno!
Quem é eterno “Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta”.