05/04/2008

SABEDORIA

Poema baseado em Provérbios 1.20-26 Por pouco que seja o tempo que a vida ofereça a Sabedoria clama em alta voz entre barulhentos Entre os que se orgulham da ignorância e da zombaria e também no silêncio que esconde agonia. Para ser um sábio ouça o conselho de Sofia, Que mostra a vida na própria vida, que é Cristo, antes que a morte mude nossa sorte, e nos deguste como amargo mate.