22/02/2008

Pregar é ensinar e não reclamar!

Portanto, aquele que sabe que deve fazer o bem e não o faz nisso está pecando.
Tiago 4.17
 
"O que me assusta não é o grito dos violentos, mas o silêncio dos homens de bem"
Martin Luther King, prêmio Nobel da Paz
 
Geralmente somos atingidos por apelos emocionados de irmãos que falam que este ou aquele desenho ou filme feito para crianças é apologia do satanismo, é feito para incutir nas crianças conceitos anti-bíblicos e rebelião a Deus, e etc. Geralmente isso é verdade, mas me pergunto: O que estamos fazendo sobre isso? Estamos apenas acusando sem oferecer opção significativamente interessante para as crianças? Em muitos casos é isso sim, os pregadores especialistas em mensagens subliminares se propagam e atraem multidões, de adultos, com a finalidade de impor limites às crianças, apenas proibir, às vezes pelo medo.
Penso que isso dá "ibope" vende muitos livros e atrai para palestras, mas isso é fazer pouquíssimo ou quase nada, pois enquanto se impressiona os pais as crianças continuam sem opção, ou quando têm são muito limitadas tanto em conteúdo quanto em apresentação (salvo exceções). Isso faz parte, infelizmente, da cultura evangélica brasileira onde a criança é apenas um meio de atingir o adulto, aliás, mesmo quando estes pregadores advertem contra o perigo de um filme ou desenho, geralmente enfatizam o que a criança se tornará quando adulto e não o que ela é hoje, a importância de sua vida espiritual hoje.
Lembremo-nos das citações que abrem esta devocional, e paremos de ficar apenas nos assustando com o "grito dos violentos" e passemos a fazer o bem que sabemos que devemos fazer, sem ficar esperando que Deus envie alguém "muito ungido" e especial para fazer isso.
Reclamar é fácil, e dá "ibope". Produzir, dá trabalho e geralmente muita crítica e dor de cabeça. Vamos produzir e deixar que o mundo reclame de nós e não nos tornar meros pregadores de reclamação.
--
Marco Teles
www.abibliaevoce.org
Devocionais Bíblicas