08/08/2007

Comentário de Colossenses Capítulo 1.1

Neste comentário nos reteremos no versículo 1 do primeiro capítulo. Para ler o texto Bíblico Clique no Título desta postagem.

Paulo nos diz que é apóstolo de Cristo pela vontade de Deus. Isso significa que a soberana vontade de Deus nos faz seus servos mas não exclui a possibilidade de aceitação do sacrifício de Cristo por parte do homem, antes estabelece essa possibilidade, pois Deus é quem abre tal alternativa pela sua vontade amorosa, afinal, se Cristo não morresse por nós (algo que já era previsto até na lei mosaica) não seríamos salvos, a própria palavra grega referida à vontade (θεληματος) de Deus pode também ser traduzida por "eleição" ou "alternativa", isto é, a eleição é concedida por um poder maior mas a posse é por aceitação do eleito . Por outro lado há uma particularidade na questão de ser apóstolo, pois estes foram apenas aqueles que viveram num período histórico mais próximo a Jesus ou aprenderam diretamente dele, comissionados diretamente por Cristo para anunciar inicialmente e de forma inspirada a Palavra de Deus no Evangelho, sendo reconhecidos pela igreja primitiva como testemunhas oculares e habilitadas pelo ensino pessoal, corpóreo, face a face, do próprio Cristo. É interessante notar que o chamado de Paulo foi para falar de Cristo aos gentios, no que colaborou sua erudição e condição de cidadão romano tornando-o destacado no contexto bíblico. Timóteo acompanhava Paulo. Provavelmente seu laço de amizade se devesse ao fato de Paulo o ter evangelizado (1Co_4:17) e também porque Timóteo foi consagrado à evangelização (1 Tit_4:14; 2 Tit_1:6), um companheiro com essas características seria muito útil no trabalho que Paulo tinha a fazer. Aplicações para a vida: Como Paulo, devemos aceitar a possibilidade de sermos feitos filhos de Deus através de Cristo: – Reconhecendo nossas limitações pessoais (Paulo era um dos homens mais cultos de sua época, mesmo assim se rendeu a Cristo); – Reconhecendo nossa incapacidade de pagar pelos nossos pecados e aceitando a elição em Cristo como Salvador que é oferecida a toda a humanidade (Paulo era judeu, que se consideravam o único povo com que Deus se importara em salvar, mas reconheceu que isso não era suficiente. O judeu era seu próprio padrão para a Salvação e , quanto mais se convenciam disso, mais se afastavam de Deus). – Devemos escolher boas companhias que nos incentivem na caminhada de fazer a vontade de Deus. Nossos amigos devem se assemelhar a Timóteo. – É perigoso, incoerente e fora de sentido que alguém hoje se arrogue apóstolo pois este poderá se achar no direito de trazer revelações com pretensão de substituir ensinos bíblicos.