30/03/2007

Promessas de bênção.

Ai do mundo, por causa dos escândalos; porque é mister que venham escândalos, mas ai daquele homem por quem o escândalo vem! Mateus 18:7
É notório que entre alguns povos nórdicos há o maior índice de suicídios do mundo. Parece contraditório, afinal eles tem tudo que é necessário material e intelectualmente para viver com os maiores índices de qualidade de vida. Sua satisfação material não os satisfaz espiritualmente. É a consciência de nossa finitude e impotência, que nos mantém vivos. É saber que necessitamos do próximo e, principalmente de Deus, que nos dá essa força se reconhecemos e aceitamos que não podemos ter tudo, pois tanto a vontade divina quanto a vontade do próximo está em jogo. Por isso me preocupam algumas doutrinas que se dizem "evangélicas" mas não são. Tais doutrinas pregam a satisfação de necessidades materiais e sociais, em detrimento da Salvação. Isso esvazia de Deus, a pregação e o homem, mesmo que ele pense estar cheio do Espírito ou que Deus atende todas as suas petições. Talvez o que tem enchido igrejas com milhares de pessoas, seja um preparo para a apostasia: as "igrejas" oferecem o que Deus não prometeu, logo, um dia, alguém um pouco mais esclarecido notará o engodo e não dará crédito à pregação, e virão outros que farão o mesmo disseminando a oposição à Palavra de Deus. Claro que nenhum deles poderá se desculpar por isso, mas "ai daquele por quem vem o escândalo". Na verdade, alguns "pastores" de multidões podem estar levando suas ovelhas para a toca do lobo. Quando aceitamos depender de Deus para ter nossas necessidades espirituais e materiais atendidas, visando primeiro a Salvação, e nos portando como servos humildes, reconhecemos nossa impotência e finitude humana. Esse reconhecimento nos aproxima de Deus. Do contrário, nos iludimos, buscamos ser iguais a Deus e nos afastamos dele. Não se deixe levar para longe de Deus, por ofertas que Deus não fez e que não levam a um bom caminho.