06/09/2006

Altar

Altar - (do hebraico mizbe'ah, derivado de uma palavra que significa "matar"), toda estrutura de terra (Êxodo 20:24) ou formada por pedras brutas (20:25) em que se oferecia sacrifícios. Altares eram erguidos geralmente em locais célebres (Gen. 22:9, Ezequiel. 6:3, 2 Reis 23:12, 16:4, 23:8, Atos 14:13). A palavra é utilizada em Heb. 13:10 para o sacrifício oferecido a Deus - o sacrifício de Cristo. Paulo, na ocasião em que anunciava o Evangelho aos "homens de Atenas", em um dos muitos altares erigidos viu a inscrição "Para o deus desconhecido" (Atos 17:23), ou melhor, "um Deus desconhecido". A razão para esta inscrição não pode ser determinada com precisão. O primeiro altar de que temos noticia foi erigido por Noé (Gen. 8:20). Altares foram erigidos por Abraão (Gen. 12:7, 13:4, 22:9), por Isaque (Gen. 26:25), Jacó (33:20, 35:1, 3) e por Moisés (Ex . 17:15, "Jeová-Nissi"). No tabernáculo e, mais tarde, no templo, dois altares foram erigidos. (1.) O altar do holocausto (Êxodo 30:28), também chamado de "altar de cobre" (Êxodo 39:39) e "mesa do Senhor" (Mal. 1:7). Foi erigido como no tabernáculo, como descrito no título. 27:1-8. Era quadrado oco,de 5 cubitos em comprimento e largura e 3 cubitos de altura. Feito de madeira de [[Sitim]] e coberto com chapas de latão. Seus cantos eram ornamentados com "chifres" (Ex. 29:12, Lev.. 4:18). Em Ex 27:3 são enumerados os vários utensílios para o altar que eram feitos de bronze. (Comp. 1 Sam. 2:13, 14; Lev. 16:12, núm. 16:6, 7). No templo de Salomão o altar tinha grandes dimensões (2 Chr. 52:17). Após o regresso de cativeiro foi reposto (Esdras 3:3, 6) no mesmo lugar onde ele tinha saído. (Comp. 1 MACC. 4:47). Quando [[Antioco]] saqueou [[Jerusalém]] Epifanio retirou o altar do holocausto. Foi construído por Herodes, e permaneceu no local até a destruição de Jerusalém pelos romanos (70 dC). O fogo deveria permanecer ardendo sobre o altar(Lev. 6:9). Na Mesquita de Omar, logo abaixo da grande cúpula, que ocupa o local do antigo templo, há uma projeção de rocha natural, com cerca 60 pés de comprimento, e 50, de extensão e, seu ponto mais alto chega a 4 metros acima do pavimento. Esta rocha parece que ficou intacta quando o templo foi construído. Com toda a probabilidade foi o local do altar do holocausto. Debaixo desta pedra existe uma caverna, o que provavelmente foi o celeiro da eira de Arauna(1 Chr. 21:22). (2). O altar do incenso (Ex. 30:1-10), chamado também "altar de ouro" (39:38; Num.. 4:11), ficou no lugar santo "antes de a submeter-se que é pela arca do testemunho ". Sobre este altar doces especiarias foram queimados com fogo continuamente retirado do altar descarado. A manhã ea tarde os serviços foram iniciados pelo alto sacerdote oferecer incenso sobre o altar. A queima de incenso era um tipo de oração (Ps. 141:2; Rev. 5:8, 8:3, 4). Este foi um pequeno altar móvel mesa, feita de madeira acácia cobertas de ouro (Ex. 37:25, 26). Foi 1 cúbito de comprimento e largura, e 2 cubits de altura. No templo de Salomão o altar foi similar em tamanho, mas era feito de madeira de cedro (1 Kings 6:20; 7:48) cobertas com ouro. Em Ezek. 41:22 ele é chamado de "o altar de madeira." (Comp. Ex. 30:1-6.) No templo construído após o Exílio o altar foi restaurado. Antioco Epifanio o tirou fora, mais tarde porém foi restaurado por Judas Macabeus (1 MACC. 1:23, 4:49). Entre os troféus levado por Tito após a destruição de Jerusalém o altar de incenso não foi encontrado, nem é feita qualquer menção disso em Heb. 9. Foi nesse altar que Zacarias ministrava quando um anjo apareceu a ele (Lucas 1:11). É o único que aparece no altar do templo celestial (Isa. 6:6; Apo. 8:3,4).