20/09/2015

Doutrinas Batistas - A Bíblia é a revelação que Deus fez de si mesmo

No mundo atual as pessoas cada vez mais se afastam de Deus. O principal item que tem levado as pessoas a interagirem é a tecnologia. O homem é um ser tecnológico. O próprio Deus nos fez seres tecnológicos quando nos criou para governar a criação. Todo processo de governo e administração das coisas requer tecnologia. O governo a que Deus se refere é pelo trabalho e ninguém trabalha sem o mínimo de tecnologia, mesmo que seja uma alavanca muito elementar. As conquistas humanas são um processo tecnológico crescente. Desde as culturas de pedra lascada até as culturas digitais existe tecnologia em tudo da vida humana. Tecnologia são o conjunto de técnicas que nos permitem governar o mundo.

Deus sabendo da importância da tecnologia para o homem usou a tecnologia da escrita para propagar Sua Palavra. A Bíblia é a Palavra de Deus em suporte tecnológico, no caso o papel impresso. Deus revelou a si mesmo para o homem tecnológico através da tecnologia humana.

É importante notar que para a doutrina batista, decorrente da Bíblia, Deus revelou quem Ele é, por SI MESMO, aos homens.

Alguém pode se opor dizendo que "A Bíblia foi escrita por homens", mas é óbvio que você só pode ter acesso à Bíblia se ela for escrita por homens. Deus sabe disso.

Deus é o ser mais glorioso do universo. A glória de Deus é sua natureza. Para compartilhar a natureza de Deus é necessário ser da mesma natureza, mas nós somos humanos de uma natureza corruptível que é o oposto da natureza glorificada. Quando seres corruptíveis entram em contato com a glória de Deus não podem resistir à glória de Deus. Seria como algodão passando pelo fogo, o algodão não pode suportar o calor que uma ferramenta de ferro, por exemplo, é capaz de suportar. O algodão não suporta a glória do fogo.

O único texto escrito diretamente por Deus foram os Dez mandamentos. Entretanto, os dez mandamentos ficavam na arca sagrada em um lugar do antigo templo judaico onde somente o sumo sacerdote poderia entrar uma vez na vida. Se um sacerdote desobedecesse essa ordem seria fulminado pela glória de Deus.

Moisés pediu para ver Deus, mas o Senhor só permitiu que o visse de relançe pois Moisés não suportaria ver a Sua glória. Moisés estava prostrado na presença de Deus, portanto sentia a presença de Deus, ouvia a voz de Deus mas não se atrevia a olhar para Deus.

Deus sabe que não podemos suportar Sua Glória, por isso usou os profetas para que escrevessem sua Palavra. Logo, reclamar que Deus não escreveu a Bíblia é murmurar contra a bondade de Deus que nos garantiu acesso a Sua glória através dos profetas e homens de Deus que escreveram a Bíblia.

Percebe o problema? Deus jamais poderia escrever a Bíblia devido à sua santidade. E se Deus tivesse escrito eu e você não poderíamos ler sem ser consumidos. Logo, Deus foi perfeitamente coerente e bom ao comissionar os profetas para uma experiência singular com Ele. Os profetas são aqueles que traduziram a Revelação de Deus para a compreensão do homem comum.

E por que os profetas não foram consumidos. Porque Deus lhes concedeu uma licença especial, uma excessão. Uma excessão como se deduz do termo não é algo para todo mundo. Moisés teve uma excessão singular. O profeta Isaías quando viu a glória de Deus, mesmo de relance, prostrou-se é disse "aí de mim que sou homem impuro" mas o anjo de Deus tocou em Isaías com uma brasa do altar e o purificou para sua missão profética.

Deus revelou a si mesmo em plenitude ao homem enviando Seu Filho Jesus em forma humana. Jesus reduziu-se até a forma de servo para anunciar a Salvação a humanidade pecadora.

O Novo Testamento é a Revelação da vinda de Jesus Cristo ao mundo. Observe que, SENDO DEUS, Jesus também não escreveu nada, MAS comissionou seus apóstolos que atuaram como os profetas do Antigo Testamento escrevendo os evangelhos, Atos, as epístolas e o Apocalipse. Percebe mais uma vez a coerência de Jesus? Como Deus, Jesus não deixou nada escrito, pois a Sua glória só podia ser traduzida pelos homens da forma que homens entendessem.

Veja o que nos diz A primeira epístola aos Coríntios  capítulo dois versículos nove a onze "mas, como está escrito: Nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano o que Deus tem preparado para aqueles que o amam. | Mas Deus no-lo revelou pelo Espírito; porque o Espírito a todas as coisas perscruta, até mesmo as profundezas de Deus. | Porque qual dos homens sabe as coisas do homem, senão o seu próprio espírito, que nele está? Assim, também as coisas de Deus, ninguém as conhece, senão o Espírito de Deus"

Veja que as coisas espirituais são reveladas pelo espírito de Deus em nós. Logo, temos certeza da verdade da Palavra de Deus quando o Espírito testifica em nós. Sem a ação do Espírito Santo somos incapazes de receber a revelação que Deus fez de si mesmo aos homens.

Quero fazer um convite a você. Se ainda não aceitou a Jesus, aceite a Jesus recebendo o Espírito Santo e veja como é grandiosa a revelação de Deus em sua vida. Se você já aceitou a Jesus anuncie a Palavra de Deus a tempo e fora de tempo. Que a paz de Deus guarde nossos corações em Cristo Jesus. Amém.

18/07/2015

16/07/2015

A lei e a Graça

Alguns crentes se apegam ao fim da lei pela graça como desculpa para praticar coisas biblicamente condenáveis. A graça de Cristo não acabou com a lei de Deus, mas a aperfeiçoou. Assista este video e compreenda essa realidade.
 

17/05/2015

Evangelho de João 2 - Narração

Evangelho de João capítulo 1 - Narração

Intensidade de som nas igrejas e carnalidade


O volume de som nas igrejas está ficando insuportável e prejudicando a adoração a Deus. Estamos viciados em shows gospel e queremos repeti-los nas igrejas. O volume de som muito alto meche com a carnalidade, por isso, bailes funk, discotecas, e escola de samba tem tanto volume pois trabalham com a carnalidade. Na igreja não trabalhamos com a carnalidade mas com a espiritualidade. Quando Elias esteve na caverna de Adulão aparececeu a ele um terremoto, um vento impetuoso, e Deus não estava neles, mas quando aparece uma brisa calma, Deus estava lá. Com o exagero no volume, ou intensidade do som, temos incentivado um culto carnal e prejudicado o culto racional em espírito e em verdade. Durante o louvor, precisamos ouvir os irmãos da igreja cantanto e não somente a banda que está no palco. Deixo como referência para quem quiser calcular o volume adequado de som para sua igreja uma aula de fisica para que você, responsável pelo som, inicie seus estudos sobre o assunto sem prejudicar a audição dos irmãos, sem incomodar a vizinhança e sem gerar carnalidade durante o culto.
Quanto ao nível de conforto auditivo, necessário à verdadeira adoração, o ouvido humano suporta 50 decibéis sem muitas queixas. Existe também o problema da quantidade de pessoas no recinto que interfere na propagação do som que será absorvido pelos corpos, nesse caso deve-se procurar fazer os calculos de forma a adequar a intensidade de som à àrea do culto e à quantidade de pessoas presentes, por estimativa.
Segue um link para quem quiser aprender mais sobre o assunto. Por favor! Parem com a carnalidade, parem com o barulho!
Depois não venham reclamar quando os mundanos vierem nos perseguir por causa da intensidade de som novamente.

http://www.fec.unicamp.br/~luharris/galeria/ic042_05/TIDIA-ae_TopicoA_mat-apoio_S03_C-Acustico.pdf

Este Documento possui informações que ajudarão a calcular o som em ambientes fechados com otimização da utilidade e sem prejudicar a saúde e a adoração das pessoas. http://musicaeadoracao.com.br/recursos/arquivos/tecnicos/sonorizacao/som_igrejas.pdf